Governo americano cria visto para empreendedores nos EUA

Se você quiser abrir um negócio nos Estados Unidos, saiba que agora poderá pedir um visto para empreendedor no país.

Há muita gente que quer abrir um negócio e entre as opções sonhadas está a de começar um empreendimento fora do país. Os Estados Unidos, país com tradição empreendedora, procuram faclitar a criação de empresas e por isso agora estão trazendo uma novidade: o visto para startups.

Visto para empreendedores

O presidente Barack Obama é o responsável pelo impulsionamento da criação de um "visto para startups", por meio do qual os empreendedores de outros países poderão passar até cinco anos nos Estados Unidos com o objetivo de contruir negócios inovadores. A expectativa é de que o novo projeto de lei esteja implementado até o fim deste ano, quando Obama deixa o governo dos EUA.

As startups brasileiras que se destacam no mundo

Segundo um comunicado no blog da Casa Branca, empreendedores imigrantes desde sempre fazem grandes contribuições para a economia do país. Os imigrandes ajudaram a começar um em cada quatro pequenos negócios e startups tecnológicas nos Estados Unidos, além da maioria das startups do Vale do Silício. Ainda de acordo com o post, estudos sugerem que mais de 40% das companhias do ranking Fortune 500 foram criadas por imigrantes ou filhos destes.

Critérios de seleção

O Serviço de Imigração e Cidadania dos Estados Unidos (USCIS) divulgou quais serão os critérios de seleção para que os imigrantes consigam o visto de startups.

  • O empreendedor selecionado passará inicialmente até dos anos no país, com possibilidade de renovação do visto por mais três anos.
  • Para se inscrever para os dois primeiros anos, os empreendedores precisarão ter ao menos 15% de participação societária na startup, tendo também um papel ativo e central em sua operação. Além disso, deverá demonstrar potencial para rápido crescimento e também para criação de vagas de emprego.
  • A renovação para os três anos posteriores só será dada caso seja provado que a startup ainda traz benefícios para a sociedade, mas em escala ainda maior. Além do registro de investimentos, o empreendedor deverá comprovar receita, crescimento da empresa e criação de novos postos de trabalho nos Estados Unidos.

Após os cinco anos de visto, para continuar no país o imigrante precisará recorrer aos demais tipos de visto para viver nos Estados Unidos.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...