Usar wifi free é seguro? Veja que cuidados tomar

Usar wifi free é seguro? Sim, desde que tome algumas precauções e se tiver certeza de que a rede pertence, de fato, a quem parece ser seu proprietário.

É irresistível. Você está na rua, em busca de um wifi para chamar de seu, e então aparece aquele sinal completamente cheio. Mas, será que usar wifi free é seguro, ou você simplesmente nunca se fez essa pergunta?

Se nunca questionou a confiabilidade de uma rede wifi, saiba que isso representa um risco para seus dados. Cada vez mais difundidas, as redes abertas ou com senha são um atrativo de clientes para estabelecimentos, mas também de vítimas para crackers, como são chamados os ladrões de dados virtuais.

Mas, onde estaria exatamente o risco?

Pense duas vezes antes de usar o wifi gratuito em viagens

Usar wifi free é seguro, mas não tem 100%

Quando acessamos uma rede sem fio aberta ou com acesso mediante senha, passamos a compartilhar nossos dados com todos os que estiverem conectados naquele momento.

Isso significa que mesmo as redes protegidas por protocolos de segurança WPA, WPA2 ou WEP não garantem o sigilo dos seus dados uma vez que seu dispositivo esteja conectado.

Isso acontece porque, uma vez que que você esteja em rede, passará a ser apenas mais um usuário online, sem qualquer proteção contra crackers que tenham o conhecimento necessário para acessar seus arquivos a partir do momento em que você se conecta a uma rede aberta.

Esta é a diferença principal entre uma rede doméstica, apenas para seu uso, e uma pública. Na rede doméstica, depois de estar conectado, você não é mais um na multidão, pois está protegido pelo firewall fornecido pela própria rede.

Portanto, usar wifi free é seguro, mas só se você tiver uma proteção extra a partir do momento em que entrar numa rede de uso comum.

Como escolher uma senha de wifi segura

Uma porta aberta para invasores

Sem firewall que o proteja, um invasor só precisará de seu endereço IP para chegar aos seus arquivos. Acredite, isso não é nada difícil para quem tem um pouco de experiência com redes ou programação.

Os roteadores que fazem o gerenciamento das conexões, após um usuário estar online, interpreta cada um deles como membro de uma rede comunitária, não impedindo possíveis conexões entre si. Não haverá nenhuma tentativa de impedir que um usuário se comunique com o outro, mesmo que involuntariamente.

Isso quer dizer que, ao acessar um site e digitar uma senha, as chances de você estar sendo interceptado são grandes, e a proteção contra tal invasão será zero, se depender apenas de quem oferece o wifi free.

Internet banking é seguro?

O que fazem os invasores para atrair vítimas

Sabendo da constante procura das pessoas por redes abertas para conexão, crackers usam um artifício que consiste em criar uma rede falsa.

Nela, eles usam o nome de algum estabelecimento comercial próximo e geralmente contam com sinal excelente, para que a vítima pense estar acessando uma rede confiável.

Uma vez conectado a essa rede falsa, seus dados estarão sendo interceptados, e nada do que você fizer online terá privacidade.

O que os crackers fazem é configurar o firewall para desviar os dados inseridos, que poderão ser utilizados na mesma hora ou guardados para futuras ações criminosas.

Como ter internet grátis no celular

Como evitar uma invasão?

Claro que o risco de um cracker invadir seu dispositivo não significa que você não possa mais usar wifi de graça, até porque o risco de invasões existe em qualquer tipo de conexão, mesmo as particulares.

Para evitar que seus dados sejam roubados, o ideal é manter a mesma cautela usada em casa, ou seja:

  • Tenha um antivírus e um firewall instalados e atualizados;
  • Não entre em sites ou aplicativos bancários em redes abertas;
  • Crie senhas que misturem letras, números e caracteres para fazer logins;
  • Observe páginas suspeitas, e que solicitem que você digite dados pessoais ou seu email;
  • Pergunte ao responsável pelo estabelecimento se realmente ele oferece wifi grátis.

Conclusão: usar wifi free é seguro, mas apenas para acesso a sites que não exijam login e senha. Você poderá, por exemplo, acessar o Portal Hintigo, seu site de notícias preferido, ou qualquer outro de conteúdo aberto, mas deverá evitar entrar em redes sociais, de bancos ou quaisquer outros locais em que seja necessário digitar senhas de acesso pessoais.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...