Como saber qual a hora certa de trocar os pneus do carro?

Saiba em que situações você deverá trocar os pneus do carro e também procedimentos de manutenção de rotina para prolongar a vida útil dos componentes.

Trocar os pneus do carro não é apenas um procedimento para executar em caso de emergências. Nas revisões periódicas ou nos prazos determinados pelo fabricante, realizar a troca da forma correta garante economia de combustível e conforto na rodagem.

Cuidar da manutenção dos pneus é fundamental para garantir também a segurança. São os pneus os componentes responsáveis por manter o carro em contato com o solo. Esse contato, no entanto, é amortecido pela superfície emborrachada e inflada de ar dos pneus.

Conheça os diferentes tipos de pneus e saiba como escolher

Antes de trocar os pneus do carro, mantenha-os calibrados

Além da troca, outro procedimento ligado à manutenção dos pneus é a calibragem. Pneus estão constantemente submetidos à pressão externa. Com o tempo eles perdem pressão, tornando-se menos seguros.

Para mantê-los em condições ideais de uso, eles precisam ser calibrados semanalmente. A pressão correta é indicada no manual do veículo. Pode ser encontrada ainda na tampa do tanque de combustível ou na parte interna da porta dianteira do carro.

A pressão não pode estar abaixo da recomendada, já que deixa o carro menos seguro e difícil de guiar. Pneus com pressão acima da ideal tornam-se duros, já que a superfície de contato com o pavimento diminui. Isso faz com que o carro fique instável e mais propenso a derrapar.

Igualmente importante é cuidar do alinhamento e balanceamento das rodas. Conforme vão sofrendo os impactos causados pela rodagem constante, rodas e pneus vão “entortando”. Assim, o desgaste vai se acelerando, pela exposição irregular dos pneus ao contato com o solo.

Manter as rodas alinhadas e balanceadas, portanto, faz com que a rodagem se uniformize. O prazo recomendado para fazer ambos os procedimentos é a cada 5 mil km. Na dúvida, o manual do proprietário deve ser consultado.

Outro procedimento de manutenção e que aumenta a vida útil dos pneus é o rodízio. O rodízio nada mais é do que a troca de posições dos pneus. Os de trás passam para a frente, e vice versa. A ordem, no entanto, muda de um veículo para o outro. Para certificar-se sobre qual é recomendada, a melhor fonte de consulta é o manual do carro.

Observe rasgos, bolhas e deformidades nos pneus

Trocar os pneus do carro torna-se emergencial não apenas quando eles furam. Pode acontecer, por exemplo, de um deles, ou mais de um, apresentar deformidades como bolhas ou rasgos.

Estas deformações, via de regra, aparecem na parte interna do pneu. Sendo assim, é importante verificar atentamente o pneu como um todo, não apenas a banda de rodagem, a parte que fica em contato com o solo.

Atenção especial deve ser dada se surgirem bolhas. Sua presença indica que há rompimento na malha de aço que dá sustentação ao pneu. Não importa o tamanho da bolha, o pneu nessa condição deve ser imediatamente trocado.

As melhores marcas de pneus do mercado

Atenção ao Tread Wear Indicator

Todo pneu conta com pequenos corpos emborrachados posicionados dentro dos sulcos. Eles são chamados de Indicador TWI, ou Tread Wear Indicator. Você poderá reparar que, conforme o pneu vai se desgastando, esse pequeno relevo vai ficando mais aparente. Se ficar exposto, é sinal de que o pneu já está careca, portanto, é hora de trocar os pneus do carro.

Para saber onde se encontra o Indicador TWI, procure pela sigla inscrita na lateral do pneu ou por um triângulo. Na direção de alguma destas inscrições, estará um TWI dentro de um dos sulcos.

Não perca as revisões periódicas

Se você cuida dos pneus, faz a calibragem toda a semana e dirige com cuidado, é provável que a troca só deva ser feita nas revisões programadas.

As revisões são feitas em prazos determinados pelo fabricante do carro. São uma oportunidade de fazer um check up geral no estado dos pneus, trocando-os, se necessário. Além das revisões, a validade dos pneus deve ser verificada. Normalmente contada 5 anos a partir da data de fabricação, tal prazo indica que os pneus devem ser trocados.

Para saber a data de fabricação do pneu, procure pela inscrição DOT e quatro números entre parênteses. Os dois primeiros significam a semana no ano em que foi fabricado, e os dois últimos o ano de fabricação. Mas, atenção: o número da semana vai de 1 a 54, portanto, cada algarismo vai representar sua semana correspondente ao longo de um ano.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...