Clara Grizotto
Clara Grizotto
18 out, 2017 - 10:53
trabalhar na Nova Zelândia

Como trabalhar na Nova Zelândia: veja o passo a passo

Clara Grizotto

Pensando em mudar de ares na carreira e na vida pessoal? Veja como conseguir o visto adequado e trabalhar na Nova Zelândia.

A qualidade de vida, bem como o clima bastante parecido com o do Brasil, a possibilidade de aperfeiçoar o inglês e de conciliar os estudos com trabalhar na Nova Zelândia são alguns dos pontos que motivam pessoas de todo o país a “largar tudo” e começar uma nova carreira do outro lado do mundo.

A vontade pode ser grande, principalmente em um momento no qual a economia e o mercado de trabalho não estão favoráveis por aqui, mas a decisão exige prudência para que não bata o arrependimento longe de casa – principalmente se a sua decisão inclui levar toda a família junto.

Primeiros passos

Para começar, é necessário solicitar um visto de trabalho, já que é ilegal trabalhar com visto de turista. Um desses vistos é o Working Holiday Visa, emitido através de um acordo entre os governos do Brasil e da Nova
Zelândia, que beneficia anualmente 300 brasileiros com um visto que permite viajar trabalhar legalmente no país. A única condição é que o turista não seja contratado pelo mesmo empregador por mais de três meses.

Os setores que mais contratam estrangeiros são o agrícola, construção civil e de serviços, principalmente restaurantes, bares e hotéis. No começo pode ser difícil conseguir algo na própria área de formação, mas com o tempo os contatos ficam mais fáceis e as chances aumentam.

O empregador que deseja contratar um brasileiro precisa de uma autorização da imigração do pais para contratar um estrangeiro; a partir daí ele solicita o visto de trabalha para o consulado da Nova Zelândia no Brasil ou em um posto de imigração na Nova Zelândia – visto esse que será dado pelo período prescrito no contrato de trabalho.

O governo neozelandês atualiza anualmente a lista de profissões cuja demanda é alta no país. Quem deseja trabalhar na Nova Zelândia pode consultar essa lista e também o site da imigração, que traz informações importantes para quem pretende buscar emprego no país.

É possível conseguir um visto de trabalho antes mesmo de conseguir um emprego caso o brasileiro consiga comprovar suas qualificações e experiência em uma das áreas listadas, tiver menos de 55 anos e falar
inglês fluentemente.

Para vagas temporárias, as melhores opções são nas áreas de agricultura, pecuária e horticultura, além do já citado setor de serviços. Algumas vagas nem exigem fluência no idioma, pois sofrem com a falta de mão de obra para atender demandas básicas. No site Pick NZ é possível encontrar informações sobre as melhores épocas do ano para trabalhar na Nova Zelândia em cada região do país.

Trabalhar e estudar na Nova Zelândia

Uma das maneiras mais fáceis de conseguir trabalhar na Nova Zelândia é sendo estudante. Desde 2014 o governo neozelandês permite que alunos matriculados em cursos de período integral (mínimo de 20 horas por semana) com 14 semanas ou mais de duração trabalhem no país, desde que os cursos sejam vinculados às escolas chanceladas pela NZQA (New Zealand Qualifications Authority) consideradas da categoria 1 – principais instituições do país.

Desta forma, os estudantes brasileiros podem trabalhar 20 horas semanais durante a estadia no país e em período integral durante as férias do curso.

Opções de pacotes de intercâmbio com estudos + trabalho na Nova Zelândia são facilmente encontrados em qualquer agência. O valor à vista de um pacote na CI Intercâmbio e Viagem é de R$ 8.295 mil para um programa de 14 semanas, sendo a média salarial de 15 dólares neozelandeses por hora.

Como encontrar vagas

O site Careers NZ oferece informações detalhadas para quem busca emprego no país e alerta, inclusive, quais empresas buscam funcionários qualificados em áreas específicas para quem deseja já chegar trabalhando em sua área de atuação.

O Seasonal Jobs mostra vagas para quem quer trabalhar na Nova Zelândia apenas temporariamente. O Work Here, New Kiwis e Working in New Zealand são bons sites para quem busca emprego no país enquanto ainda está no Brasil, e ao chegar no país os melhores sites são Seek e TradeMe.

Dica extra: brasileiros que trabalham na Nova Zelândia, em entrevista para a Exame.com, afirmam que garantir que trabalhará voluntariamente para alguma organização no país soma pontos extras. O voluntariado é considerado trabalho e um excelente caminho para conseguir emprego remunerado, já que ao chegar ao país dificilmente o profissional terá referências.