Trabalhar muitos anos na mesma empresa é bom ou ruim?

"Fazer carreira" dentro da empresa é o seu objetivo? Veja quando essa é uma escolha sábia e quando ela pode te prejudicar no mercado de trabalho.

Há quanto tempo você está no mesmo emprego? Prezando por segurança e estabilidade, há 15 anos o profissional que tinha um longo tempo de “casa”, era muito mais valorizado. Entretanto, há quem afirme o contrário.

Analisando cada caso, profissão e objetivos de carreira, existem prós e contras em fazer da empresa atual uma opção vitalícia de sucesso profissional, principalmente sob os olhos de especialistas em recursos humanos. E então, será que você está no caminho certo?

7 atitudes que podem boicotar a sua carreira

O lado bom de trabalhar muitos anos na mesma empresa

Você gosta do que faz e se sente bem com a política da empresa, que te oferece uma possibilidade constante de aprendizado. Então não tem problema algum trabalhar no mesmo local, certo? Com certeza. No entanto, aquele que fica durante anos exercendo as mesmas funções e não se aprimora, pode ser considerado um acomodado e encontrará problemas caso precisa encontrar um novo emprego após tanto tempo.

E lembre-se que não existe uma fórmula, um número certo de anos em que o funcionário “se queima” estando na mesma empresa. O problema começa quando o profissional cai na zona de conforto – isso pode acontecer em um ou 20 anos. É indicado e positivo continuar na mesma empresa enquanto houver aprendizado, desafios e possibilidades de crescimento. E claro, felicidade também conta pontos a favor.

Para alguns especialistas mais radicais, o tempo ideal está entre 5 e 6 anos de empresa e que, passando disso, o funcionário já pode estar acomodado na função. Por outro lado, se existe um acúmulo de empregos a cada ano ou de dois em dois anos, durante uma entrevista o recrutador pode se sentir inseguro diante do seu padrão de instabilidade.

Se há aprendizado, desafios e o funcionário está satisfeito com tudo isso, a segurança, a estabilidade e uma melhor perspectiva de remuneração podem ser motivos positivos o suficiente para continuar traçando a sua jornada dentro da mesma empresa.

Esteja sempre em movimento, atento às tendências do mercado e buscando por algo novo. Se por acaso chegar o dia em que a sua posição se estagne ou não haja mais brilho em trabalhar naquela empresa, haverá uma bagagem atualizada por trás e pronta para te dar o respaldo necessário a uma nova oportunidade.

Em contrapartida, o lado ruim

Os tempos mudaram e, com eles, alguns aspectos passaram a ser negativos para quem trabalha durante muitos anos na mesma empresa. Hoje em dia o mercado busca por profissionais dinâmicos, facilmente adaptáveis a diversos tipos de gestão, algo que acaba sendo engessado em profissionais com muito tempo de casa.

Embora seja possível traçar uma carreira de sucesso dentro da empresa, começando lá de baixo, o profissional pode chegar ao auge como um executivo de uma empresa só. Ou seja, sem muito tato sobre a realidade, falta capacidade de adaptação e aprimoramento. Caso seja mandado embora ou queira buscar novas oportunidades, o mercado de trabalho pode apresentar uma série de obstáculos.

Portanto, aquele funcionário que antes era considerado estável, confiável, esforçado e disciplinado, hoje perdeu o medo e se aventura por novas experiências. Aos olhos dos sistemas modernos de recrutamento, aquele que se arrisca e muda é considerado ambicioso, corajoso e flexível – alguém muito interessante para grandes empresas que adotam essa postura mais “agressiva” no mercado. Pense muito bem se não valeria a pena abrir mão da estabilidade para ir atrás de novos desafios.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...