Os tipos de negócios que mais têm sucesso no Brasil

Saiba quais foram os tipos de negócios com maiores índices de sobrevivência nos últimos anos e que continuam sendo promessa de rentabilidade para os próximos.

Durante muitos anos, a taxa de sobrevivência das pequenas empresas brasileiras era assustadoramente baixa pois, independente de quais tipos de negócios fossem criados, nem 30% deles sobreviviam aos primeiros 2 anos. Porém, segundo estudo realizado pelo Sebrae sobre o tema, a média nacional de sobrevivência chegou a 75,6% em 2010. 

O relatório de sobrevivência mediu empresas abertas em 2007 e que tinham informações atualizadas em 2010 na Receita Federal, apresentando taxas superiores às de 2005 e 2006. Como conclusão, apenas duas em cada dez empresas criadas em 2007 não completaram dois anos.

Apesar de o índice de sobrevivência ser apenas um dos indicadores de sucesso para pequenas empresas, o fato é que os empresários brasileiros estão a cada ano com melhores planos de negócio e estratégias para superar o período crítico dos dois primeiros anos.

Mais preparados, com melhores níveis de escolaridade e com as facilidades apresentadas com a reforma tributária – com o Supersimples, por exemplo – os empreendedores estão a cada vez mais próximos do sucesso, atentos às necessidades básicas do consumidor e aos segmentos em alta.

Os tipos de negócio que mais dão certo no Brasil

Saiba quais foram os tipos de negócios com maiores índices de sobrevivência nos últimos anos e que continuam sendo promessa de rentabilidade para os próximos.

1. Instrumentos musicais

Instrumentos Musicais

Supreendentemente com a melhor taxa de sobrevivência, o comércio de instrumentos musicais chegou aos 89% de sucesso após dois anos desde sua inauguração, sendo o número de lojas criadas neste segmento ao início da pesquisa – em 2007 – o de 314.

2. Equipamentos para uso industrial

Com sobrevivência de 86%, o mercado atacadista de máquinas e equipamentos para uso industrial também se mostrou forte no quesito sobrevivência. Entre os tipos de negócio lucrativos também estão as vendas de partes e peças, não limitando esse comércio somente à máquinas inteiras. Sobre importação, as notícias também são positivas, movimentando cerca de 2,4 milhões de dólares.

3. Materiais elétricos

Com cerca de 1892 empresas abertas em 2007, o comércio de material elétrico teve a espantosa taxa de sobrevivência de 86%, ou seja, desta quantia, apenas 265 empresas fecharam em um prazo de dois anos. Esta atividade cresce principalmente com o aumento de obras e reformas no país. 

4. Produtos farmacêuticos (uso humano e veterinário)

Como consequência do aumento nas vendas de produtos cosméticos e com a evolução do mercado pet, a ascensão dos produtos farmacêuticos para humanos e animais fez com que este fosse um investimento rentável e garantisse a competição com 86% de sucesso.

As 7 características que você precisa ter para abrir um negócio

5. Fabricação de Máquinas

Com pouco mais de 800 empresas do segmento surgindo ao ano, o setor, de mais de 70 bilhões de dólares, ainda é fortemente controlado por empresas nacionais.Taxa de sobrevivência? Otimistas 85%.

6. Comércio de tintas e materiais para pintura

Instrumentos Musicais

A redução no número de aquisições imobiliárias pela população brasileira é claramente um índice decrescente. Com isso, ao invés de comprar um novo imóvel, o número de construções e reformas subiu exponencialmente, favorecendo o mercado varejista de tintas e materiais relacionados.

A taxa de sobrevivência é de 85% para quem arrisca esse tipo de negócio, já que a indústria produz 1,4 bilhão de litros de tinta ao ano.

7. Comércio de Vidros

Somente no ano de 2007, 1345 empresas do comércio varejista de vidros. Diante dessa perspectiva, a taxa de sobrevivência do segmento, de acordo com o levantamento realizado pelo Sebrae, é de 85%. No Brasil, o setor fatura anualmente cerca de 1 bilhão de reais.

8. Comércio de Móveis, Colchões e Iluminação

Uma vez que o mercado de decoração de interiores movimenta 5 bilhões de reais ao ano, o mercado varejista de móveis, colchões e iluminação garante sua taxa de 85% de sobrevivência. O aumento de renda da população também se tornou uma carta na manga para os comerciantes do segmento.

9. Manutenção de Motocicletas

Com uma taxa de sobrevivência de 85%, o setor de manutenção de motocicleta fez valer o fluxo de mais de 21 milhões de exemplares circulando pelas ruas brasileiras. Quanto maior a demanda, maiores as oportunidades de ingressar no mercado de reparos.

Guia para se tornar um Microempreendedor Individual

10. Fabricação de produtos em metal e minerais não-metálicos

Ambas as indústrias tiveram desempenhos bastante parecidos neste levantamento, apresentando uma taxa de sobrevivência de 84%. No setor de produtos metálicos incluem-se estruturas e obras de calderaria para diversas aplicações. Quando falamos na fabricação de não-metálicos estão envolvidas fabricação de vidro, cerâmica e gesso, por exemplo.

11. Produtos têxteis e Confecções de roupas

Entre os melhores colocados no estudo, a taxa de sobrevivência da indústria têxtil foi de 84% em 2010. Estão nesta categoria fabricantes que preparam as fibras têxteis, a fiação e a tecelagem.

Além dos têxteis, a confecção e o comércio de roupas é uma atividade com grande participação de micro e pequenos negócios, permanecendo rentável pelos próximos anos. Ligado a uma necessidade básica da população, tende a se manter em alta, mesmo com baixo crescimento da economia.

As franquias para ganhar dinheiro mesmo com a crise

12. Comércio de Calçados e Artigos de Viagem

Nessa categoria estão inclusos produtos como sapatos de qualquer material, abrangendo também calçados esportivos, artigos de viagem como malas e acessórios, bem como produtos produzidos em couro. No levantamento realizado pelo Sebrae, tal segmento apresentou um índice de sobrevivência de 84% no mercado atual.

13. Construção Civil e Incorporação Imobiliária

tiposdenegocioqedaocerto

Com a demanda cada vez mais crescente pelos imóveis próprios, as empresas de construção de edifícios, de compra e venda de imóveis e de serviços de arquitetura apresentaram taxa de 84% de sucesso em 2010. 

Negócios ligados à construção civil devem continuar em alta em 2015, assim como as vendas de tintas e materiais para pinturas e os serviços de instalações elétricas, sanitárias, hidráulicas e de gás. Os segmentos em questão são alavancadas pelo aumento de obras e reformas no país nos últimos anos. 

14. Fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias

Apresentando uma taxa de sobrevivência de 83%, estão incluídos nessa categoria todos os negócios que envolvam fabricação de veículos, carrocerias, reboques e semi-reboques para veículos automotores. A taxa apresentada também se estende à produção de peças e acessórios, tal como estofados. 

15. Impressão e reprodução de gravações

Você pode até se espantar com essa posição, já que a acensão das mídias digitais aparentemente tirou o foco do cheiro de tinta nos papeis. Ledo engano, pois a área de impressão de materiais como revistas e livros apresentou uma taxa de sobrevivência de 83%.

16. Ferragens e ferramentas

Aliada aos negócios relacionados à construção civil, a venda de ferragens para construção e ferramentas, como martelos e chaves de fenda, apresentou taxa de sobrevivência de 83%. 

17. Comércio de materiais médicos

Neste perfil, o relatório reportou a criação de 507 empresas, abrangendo o comércio atacadista de instrumentos médicos, cirúrgicos, ortopédicos e odontológicos – inclui estetoscópios, medidores de pressão, bisturis e próteses. No atacado, a taxa de sobrevivência foi de 83%, já no varejo esse percentual foi de 82%.

18. Máquinas para uso agropecuário

Nesta modalidade estão incluídos itens no atacado como arados, tratores, cortadores de grama e maquinário para avicultura e apicultura, sendo um dos tipos de negócios neste ramo o aluguel destes equipamentos em áreas rurais. A taxa de sobrevivência em 2010 foi de 83%, se mantendo em alta.

19. Joias, relógios, bijuterias e semijoias

Contabilizando de mais de 4 bilhões de dólares e cerca de 14 mil empresas estabelecidas, o mercado brasileiro de joias e relógios inclui peças em ouro e metais preciosos e apresentou 83% de taxa de sobrevivência. As bijuterias ficaram de fora desta categoria, porém, elas e as semijoias estão apontadas como um dos negócios promissores paraos próximos anos, em crescimento conjunto com o setor de beleza e estética.

20. Produtos de borracha e plástico

Com exceção de roupas e sapatos, estes tipos de negócios tiveram um índice de sucesso de 82%. Incluem nos segmentos mais rentáveis os de embalagens plásticas diversas.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...