Veja as cidades que estão na contramão do desemprego

O taxa do desemprego no Brasil está na casa dos 7,1%. Somente no primeiro semestre do ano, foram fechados mais de 345 mil vagas de trabalho formal. Mas em algumas cidades, o saldo da oferta de vagas é positivo. Veja as cidades mais afetadas pelo desemprego no país e as que mais geraram postos de trabalho. 

Descubra qual o seu nível de inglês com um teste conline e gratuito.

 

A geração de empregos formais no primeiro semestre deste ano, teve o pior número desde 1999. Foram fechadas mais de 110 mil vagas de emprego formal e as expectativas de criação de novas vagas de emprego ficaram muito abaixo do esperado. Desde o começo do ano, foram 345 mil cortes nas ofertas de emprego do país. Só no Rio de Janeiro, foram fechadas mais de 36 mil vagas.

 

O desemprego voltou a ser um dos principais medos dos brasileiros, e as estimativas não são positivas. De acordo com pesquisa da CNT/MTDA, 7 entre 10 brasileiros conhece alguém que está desempregado. A taxa do desemprego está na casa dos 7,1%.

 

Mas em algumas cidades do Brasil, o saldo de novas oportunidades de emprego é positivo. Mais de 3 mil cidades do país aumentaram a geração de emprego, mas apesar disso o desempenho ainda foi tímido. Apenas o suficiente para deixar os números positivos.

 
 

Cidades com mais cortes de vagas de emprego

O fechamento de vagas de emprego em 20 cidades brasileiras representa 70% dos cortes em todo o país. As cidades mais afetadas pelo desemprego no primeiro semestre do ano foram:
 

  • Rio de Janeiro – 36,5 mil empregos fechados 
  • São Paulo – 31, 2 mil empregos fechados  
  • Belo Horizonte – 26,6 mil empregos fechados
  • Salvador – 18,8 empregos fechados 
  • Recife – 18 mil empregos fechados 
  • Manaus – 17 mil empregos fechados 
  • Ipojuca – 17 mil empregos fechados 
  • São Bernardo do Campo – 10 mil empregos fechados 
  • Fortaleza – 9,1 mil empregos fechados 
  • Guarulhos – 8,4 mil empregos fechados 

Nestas 10 cidades, as áreas mais afetadas foram o comércio, construção civil, serviços e indústria da transformação.

 

Cidades que mais estão gerando emprego

  • Franca – 6 mil novas vagas
  • Santa Cruz do Sul – 5,3 mil novas vagas
  • Pontal – 4,7 mil novas vagas
  • Juazeiro – 3,7 mil novas vagas
  • Venâncio – 3,5 mil novas vagas
  • Arapiraca – 2,8 mil novas vagas
  • Blumenau – 2,7 mil novas vagas
  • Nova Serrana – 2,3 mil novas vagas
  • Canãa dos Carajás – 2,2 mil novas
  • Goianésia – 2,1 mil novas vagas

As áreas que mais geraram empregos nessas cidades foram indústria da transformação, administração pública e serviços.

 
 

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...