O que é sinistro no seguro auto?

O sinistro de seguro auto é a ocorrência de algum dano ou prejuízo material previsto no contrato de seguro. Ou seja, é a materialização do prejuízo, que deve ser indenizado pela seguradora.

Quando um contrato de seguro auto é feito, há danos previstos nas cláusulas que têm cobertura e pelos quais o segurado recebe uma indenização. O sinistro nada mais é do que a ocorrência de um destes danos cobertos pelo seguro auto.

Para o segurado, é muito importante saber, exatamente, quais são  os sinistros previstos no contrato para proceder adequadamente, caso algum dano lhe venha a acontecer inesperadamente. É preciso saber também quais as condições e as regras de indenização para os diferentes sinistros cobertos pelo seguro. Mas tudo isto deve estar descrito claramente no contrato de seguro auto.

Se o segurado possui um seguro auto básico, possui cobertura apenas para casos de incêndios, explosões, quedas de raios, roubo ou furto total do veículo, o que torna o procedimento mais simplificado. Mas se o segurado possui coberturas adicionais, como de Responsabilidade Civil Facultativa de Veículos – RCFV, ou ainda de Acidentes Pessoais de Passageiros – APP, ou seja seguro auto com cobertura contra terceiros, pode ser mais complicado se chegar a um acordo.

Geralmente, as seguradoras já possuem uma rede de oficinas mecânicas credenciadas para os segurados levarem o seus veículos, em caso de sinistro de colisão, por exemplo, envolvendo inclusive terceiros, se o seguro cobrir.

O que fazer em caso de sinistro?

Na ocorrência de um sinistro, a seguradora deve ser imediatamente informada, ainda que posteriormente, o segurado decida não acionar o seguro, tendo em vista o valor dos danos causados ao veículo, que podem ser menores que o valor da franquia.

Em todo caso, há uma avaliação do sinistro, que é uma apuração dos danos. A seguradora vai investigar a causa e a extensão dos prejuízos, podendo ser realizada uma vistoria, registro de Boletim de Ocorrência, entre outros procedimentos. Com este processo, a seguradora avalia se o sinistro está coberto ou não, se o segurado receberá a indenização, e qual será o valor.

Na prática, o procedimento do segurado deve ser:

  • Contactar a polícia, dirigindo-se à delegacia mais próxima, ou acionando a presençã de um policial para lavrar a ocorrência (é importante frisar, que caso os veículos envolvidos numa colisão, por exemplo, tenham condições de funcionamento, devem desobstruir as vias de trânsito o quanto antes, pois manter as vias interditadas pode gerar multa);
  • Entrar em contato com a seguradora o quanto antes, comunicando o sinistro;
  • Preencher e apresentar à seguradora o Aviso de Sinistrom anexando os demais documentos que constam nas Condições Contratuais do seguro auto;
  • Após a apresentação de todos os documentos, e sendo verificada a cobertura do sinistro, a seguradora tem um prazo de 30 dias para pagar a indenização.

Em caso de dúvida, o segurado deve procurar saná-las diretamente com a seguradora, pois os termos dos contratos podem variar. Caso o segurado sinta-se lesado financeiramente pela seguradora, pode recorrer à SUSEP – Superintendências de Seguros Privados.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...