Refinanciamento de veículos não quitados: o que saber

O refinanciamento de veículos não quitados é opção de empréstimo para usufruir do dinheiro, tanto para quitar dívidas, quanto para adquirir bens e serviços.

A vantagem do refinanciamento de veículos não quitados é poder usufruir do dinheiro para uma viagem, uma reforma ou até mesmo para situações de emergências ou pagamentos de dívidas pendentes.

Trata-se de um tipo de empréstimo consignado em que o veículo, mesmo sem estar quitado, entra como garantia. Ou seja, a instituição financeira de escolha disponibilizará a quantia correspondente ao valor do seu veículo, que estrará como uma hipoteca, por exemplo.

Como funciona o refinanciamento de veículos não quitados?

Como ainda existem parcelas a serem pagas, o novo empréstimo irá quitar o financiamento atual do veículo e o restante do valor será liberado para que possa ser usufruído.

Entenda melhor 

Vale a pena refinanciar um veículo?

A principal vantagem dessa modalidade de crédito é a possibilidade de taxas de juros mais baixos, uma vez que a instituição terá como garantia, o próprio bem, que neste caso é o veículo.

  • O carro continuará em nome do proprietário, porém, alienado ao banco. Ao término do empréstimo será emitido uma carta de quitação, para dar baixa ao procedimento.

Quais são os riscos de fazer um refinanciamento de veículos não quitados?

O carro em questão será a garantia da instituição financeira. Portanto, caso haja inadimplência, o bem será tomado e leiloado.

  • Apenas se comprometa a esse tipo de crédito, caso tenha condições de arcar com a dívida. Lembre-se de não comprometer mais que 30% da sua renda.

Qual o valor concedido no refinanciamento?

Isso vai depender do modelo e do ano do veículo. De forma geral, as instituições financeiras não aceitam veículos com mais de dez ano de uso e a avaliação é feita de acordo com os valores vigentes da tabela Fipe. Porém, o crédito liberado é praticamente a metade deste valor.

A taxa de juros do refinanciamento é mais baixa?

Normalmente sim! Enquanto um empréstimo via cartão de crédito pode ter as taxas de juros entre 9% e 12%, as taxas relativas ao financiamento podem ser de aproximadamente 2% ao mês.

Quais os documentos necessários para o refinanciamento de veículos não quitados?

Para refinanciar um veículo não quitado é preciso apresentar:

  • Identificações pessoais como RG e CPF
  • Comprovantes de renda e residência
  • Carteira de Habilitação (CNH)
  • Certificado de Registro do Veículo (CRV)

Confirme sempre com a instituição financeira o que é preciso para realizar a contratação do crédito.

Cuidados ao refinanciar um veículo não quitado

É importante lembrar que, apesar de ter quitado o primeiro financiamento, você ainda terá uma dívida para honrar que tem como garantia o seu veículo:

  • Pesquise e compare as melhores propostas de crédito nesta modalidade;
  • Solicite o documento que descreve todos os valores e taxas a serem pagas: Custo Efetivo Total (CET);
  • Leia, atentamente, os termos do contrato e certifique-se que será possível quitar a dívida;
  • Solicite uma cópia do contrato.

Encontre a melhor solução para comprar o seu carro com as menores parcelas.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...