Que documentos apresentar para comprar um consórcio imobiliário?

Na hora de comprar um consórcio imobiliário, há pouco burocracia. Mas depois da contemplação, há uma série de documentos a apresentar como garantia de que o consorciado continuará pagando as parcelas.

Muitas pessoas escolhem o consórcio imobiliário por ser uma opção de crédito mais barata e menos burocrática. Na verdade, a questão da pouca burocracia do consórcio é parcialmente verdade. Na hora de comprar uma cota de um consórcio imobiliário, poucos são os documentos que o consorciado precisa apresentar. Mas depois de contemplado, a situação muda de figura.

Consórcio imobiliário: documentos a apresentar na contração e depois da contemplação

Documentos na hora da contratação

No geral, as administradoras de consórcio não pedem avalistas e nem mesmo comprovativo de rendimentos mensais. Geralmente, é preciso apresentar apenas os documentos pessoais, como RG, CPF e um comprovante de endereço recente.

Com isso, o consorciado assina o contrato de adesão, onde estão descritas todas as condições do consórcio imobiliário, como o valor da cota, valores das taxas, reajustes, prazo de pagamento, valor das parcelas mensais, condições para dar lances, para cancelar o contrato ou transferir para outro consorciado, punições em caso de inadimplência, entre outros.

Documentos depois a contemplação

Após, a contemplação, seja por sorteio ou lance contemplado, a burocracia é um pouco maior. Isto porque tanto os demais consorciados do grupo, como a própria administradora precisa de garantias de que você, depois de receber a sua carta de crédito e comprar o seu imóvel, continuará pagando as parcelas do consórcio imobiliário até o fim.

Os documentos exigidos podem variar um pouco de acordo com a administradora, mas é preciso apresentá-los para uma análise antes da liberação do crédito. Em muitos casos, dependendo do valor da cota, é preciso, inclusive, um fiador. Veja os documentos que geralmente são pedidos a pessoas físicas, após ter o consórcio imobiliário contemplado:

  • Cópia do RG, CPF e comprovante de endereço dos últimos 3 meses (conta de energia, água, ou telefone fixo) e certidão de casamento ou de união estável, se for o caso;
  • Comprovante de renda do consorciado (geralmente pede-se os 3 últimos contra-cheques ou a declaração do imposto de renda com o recibo);
  • Se o consorciado for casado, o cônjuge também deve apresentar comprovante de renda, cópia de RG, CPF e certidão de casamento ou de união estável.
  • Caso os documentos se mostrem inconsistentes, podem ser pedidos documentos adicionais ou um fiador.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...