Quanto é possível deduzir no Imposto de Renda 2018

Utilizar descontos pode ser uma boa opção para receber uma restituição maior. Veja o que é possível deduzir no Imposto de Renda 2018.

Afinal quanto é possível deduzir no Imposto de Renda 2018? Vamos explicar. Nem todas as despesas podem ser deduzidas. Os gastos que podem diminuir o valor a ser pago na declaração são chamados de “despesas dedutíveis” e são definidos pela Receita Federal.

A escolha das despesas dedutíveis se dá de acordo com a necessidade do gasto, e com isso é possível reduzir o pagamento de imposto. Quanto mais necessária for a despesa, menos impostos necessitarão ser pagos.

Ainda assim, a Receita Federal limita sobre alguns gastos o valor máximo a ser abatido. Para deduzir no Imposto de Renda 2018 é necessário fazer a declaração completa.

Como pagar menos imposto de renda

Despesas com educação

No caso de despesas com educação existe um limite máximo de dedução de de R$ 3.561. Esses valores podem ser abatidos com gastos no ensino técnico, ensino fundamental, médio, superior, pós-graduação, mestrado e doutorado.

Despesas com cursos livres, cursinhos preparatórios, escolas de língua e materiais escolares não entram na lista.

Despesas com saúde

É possível deduzir no Imposto de Renda 2018 despesas com saúde. Diferente de outros gastos, não há limite para deduções nessa área, mas nem todas as despesas médicas podem ser abatidas da base do imposto.

As despesas médicas dedutíveis na declaração são gastos com internação, exames, aparelhos e próteses, consultas e planos de saúde. Esses gastos tem que ser realizados em benefício de quem declara ou de seus dependentes.

Declarar essas despesas é fácil. Basta guardar os comprovantes, como notas fiscais, recibos ou informes enviados pelo plano de saúde que contenham o nome, endereço, CPF/CNPJ de quem recebeu os valores.

Despesas com dependentes

Na declaração completa do imposto também é possível abater despesas com dependentes. O valor para cada dependente informado é fixado em R$ 2.388,84.

Em 2018 teremos mudanças no sistema de declaração de dependentes. De acordo com a instrução normativa, pais separados com guarda compartilhada não poderão incluir o filho ambas declarações, somente poderá ser considerado dependente de um deles, pai ou mãe.

 Caso seja considerado dependente do pai, por exemplo, a mãe deve colocar na sua declaração o filho como“alimentado.”Desta forma o pai poderá aplicar o desconto de R$ 2.388,84 na hora do cálculo do imposto já a mãe poderá utilizar eventuais despesas que tenha tido, como gastos medicos ou outros que possam ser utilizados para abatimento do imposto de renda. Lembrando que caso o dependente tenha renda, é necessário somar os ganhos dele com o do responsável.

Pensão alimentícia

Como no caso da saúde, o gasto com pensão alimentícia – ou com qualquer outro valor estabelecido pela Justiça – pode ser deduzido integralmente, sem limitação.

Mas fique atento: contribuições informais, como mesadas, não entram nos critérios pra a dedução. Só aquelas que são combinadas judicialmente.

Previdência Social

A contribuição à Previdência Social também possui valor de abatimento ilimitado. É possível deduzir da base do imposto todas as contribuições feitas ao INSS, seja como trabalhador formal ou autônomo.

Também podem ser incluídas na dedução as contribuições ao INSS pagas por dependentes que tenham rendimentos tributáveis próprios, mas que são colocados na declaração do contribuinte.

Já no caso da dedução de pagamento de Previdência Social de empregado doméstico há um limite de dedução R$ 1.093,77.

O valor corresponde a contribuição de 8% pelo empregador ao INSS. Vale ressaltar que o valor declarado deve conter salário + décimo terceiro e férias.

Previdência privada

Contribuintes de um plano de previdência privada na modalidade Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) ou de fundos de pensão oferecidos pela empresa, podem deduzir as contribuições feitas.

Existe um limite de 12% da renda tributável, então se o valor atingido for de cem mil reais de contribuição, a uma alíquota de 27,5%, as contribuições poderão ser abatidas até doze mil reais.

Este benefício não se trata de uma isenção do IR, mas sim um adiamento do pagamento. Na hora que for resgatar os recursos aplicados, a tributação será aplicada não apenas na rentabilidade, mas sobre todo o valor investido.

Entenda como funciona o imposto retido na fonte

Aposentadorias e pensões a maiores de 65 anos

Aposentados e pensionistas com mais de 65 anos contam com um limite de isenção mensal na tabela do IR 2018. O valor estipulado é de R$ 1.903,98 mês, ou seja, R$ 24.751,74 ao ano de limite de isenção. Lembrando que entra a soma do 13° salário.

Esse é o valor máximo que deve ser lançado na ficha 10 de Rendimentos Isentos e Não Tributáveis. Valores que ultrapassem o limite devem ser declarados na ficha Rendimentos Tributáveis recebidos por PJ.

Na Web

você pode gostar também