Quanto custa contratar um seguro para clínica odontológica?

Desde pacotes mais simples até planos com cobertura ampla, o seguro para clínica odontológica é essencial para a manutenção e futuro do negócio.

Das 5,1 milhões de empresas abertas no Brasil em 2015 a impressionante porcentagem de 99,1% era representada pelas pequenas e médias empresas. Quando questionados sobre as principais preocupações para o seu negócio, o pequeno e médio empresário apontou o acirramento da concorrência, as taxas de crédito, a reorganização dos negócios e a estratégia de expansão.

A preocupação com a segurança dos bens e da equipe mal entrou na lista. Pudera, afinal, 70% das pequenas e médias empresas não contavam com qualquer tipo de proteção contra sinistros, algo tão prejudicial para o

futuro do negócio que pode até obrigar a empresa a fechar as portas.

Quando se trata de clínicas odontológicas de pequeno e médio porte a necessidade de contratar um seguro redobra. As estatísticas não mentem e mostram que 1 em cada 4 dentistas foi assaltado em seu consultório nos
últimos cinco anos. A facilidade em marcar uma consulta fingindo ser paciente para praticar o assalto aumenta os riscos para os profissionais, funcionários e demais clientes.

A contratação de um seguro para clínica odontológica é essencial para a manutenção e sucesso do negócio. Os custos cabem no bolso, mesmo de clínicas de pequeno e médio porte, as coberturas podem ser personalizadas e a segurança em saber que a empresa está protegida compensa qualquer investimento.

Além disso, em um mercado no qual a maior parte das pequenas e médias empresas que não contam com proteção contra sinistros, ter um seguro se torna diferencial para sobreviver e sair por cima em caso de danos e prejuízos.

1. O que é?

O seguro para clínica odontológica oferece diversos tipos de cobertura alinhados com as peculiaridades desse segmento. Além da proteção básica contra incêndios, queda de raios, explosões e tumultos, é possível contratar coberturas adicionais personalizadas para cada negócio, como roubo de bens ou dinheiro, danos morais ou quebra de vidros.

Essa modalidade de seguro garante a proteção do negócio em caso de sinistro e permite que o dentista possa contar com apoio e suporte em caso de prejuízo ao patrimônio. Qualquer empreendedor que se preze deve contar com o investimento em um seguro para garantir o futuro do seu negócio – afinal, prevenir é melhor do que remediar.

2. Como funciona?

O pequeno e médio empresário avalia qual plano e pacote se alinha melhor com as suas necessidades e realiza a contratação, com a possibilidade ainda de adicionar algumas coberturas personalizadas para seu negócio.

Em caso de sinistro – um incêndio no consultório, por exemplo – a seguradora avalia os danos provocados e reembolsa o contratante para que esse não tenha seu negócio prejudicado. Os tipos de sinistro mais comuns
são contra incêndios, roubos e furtos, mas os planos podem incluir desde quebra de vidros, danos elétricos, perda de aluguel e despesas fixas.

3. Qual o valor anual/mensal?

O investimento em um seguro para clínica odontológica é baixo e compensa cada centavo. Seguradoras com credibilidade e know-how, como a SulAmérica por exemplo, oferece soluções acessíveis com pagamentos facilitados, em até 4 vezes sem juros ou em 11 parcelas no carnê ou débito automático.

Para que você tenha um parâmetro, o pacote mais simples da SulAmérica, que engloba proteção contra incêndios, explosão, raios e tumultos, danos elétricos, despesas fixas, perda de aluguel e responsabilidade civil de estabelecimentos comerciais, sai por a partir de R$ 273,60 à vista ou quatro parcelas de R$ 68,40 sem juros.

O pacote mais completo, que engloba todas as coberturas mencionadas e roubo e também furto de conteúdo, fica em R$ 1.001,42 à vista ou quatro parcelas de R$ 250,36 sem juros.

4. O que cobre?

Os tipos de coberturas variam, mas os pacotes podem oferecer assistência 24 horas, com chaveiro, cobertura provisória de telhados, vidraceiro, limpeza de imóvel, reparo emergencial da rede de telefonia e substituição de telhas, e seguro contra incêndios, explosão, raios e tumultos, danos elétricos, despesas fixas, perda de aluguel e RC de estabelecimentos comerciais.

Veja quais são os riscos de sinistro mais comuns que um consultório odontológico pode sofrer

5. Custo benefício

O valor das parcelas é ínfimo quando comparado com a segurança e proteção que o seguro oferece ao negócio. Com quatro parcelas de R$ 105,41 é possível contratar o seguro contra roubo e furto de conteúdo, com cobertura de R$ 7.500 para o imóvel e conteúdo segurado. O prejuízo em caso de roubo de equipamentos pode facilmente atingir esse valor, e como vimos inicialmente, não são raros os casos de assaltos em consultórios odontológicos.

Receba uma cotação de seguro para o seu consultório, grátis sem compromisso.
Clique aqui.

Por esse mesmo valor, inclusive, o segurado conta com cobertura de R$ 150 mil em caso de incêndios, explosões, raios e tumultos, R$ 7.500 em caso de danos elétricos, R$ 10.500 para despesas fixas e perda de aluguel, R$ 1.500 para quebra de vidro e R$ 15 mil para responsabilidade civil de estabelecimentos comerciais. O custo é baixo perante tantas vantagens e não há motivos para correr o risco de ver seu negócio prejudicado.

Saiba como analisar o custo benefício de um seguro para clínica odontológica

A SulAmerica oferece planos especiais para pequenos e médios consultórios odontológicos, com coberturas que atendem às especificações desse segmento e assistência 24 horas, além de diversas formas de pagamento. Mais informações pelo site da seguradora.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...