Qual o período de carência do plano de saúde empresarial?

Saiba qual é o prazo máximo de carência permitido por lei e como funciona o período de carência no caso do plano de saúde empresarial.

A carência é um período previsto no contrato de plano de saúde em que ainda não há cobertura para alguns tipos de procedimentos médicos. O período de carência deve estar sempre expresso de forma clara e objetiva no contrato com a operadora.

O limite do período de carência é definido por lei e fiscalizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar. De acordo com a lei, a carência para atendimentos de urgência e emergência é de 24h, para parto é de 300 dias e para os demais casos, como consultas, exames e internações é de no máximo 180 dias.

Mas cabe às operadoras definirem se usarão ou não o período de carência e qual será, tendo como limite máximo de dias, o que está  estabelecido na lei. Há muitas operadoras de saúde que não exigem carência, logo após a contratação os beneficiários já podem acionar imediatamente os serviços médicos.

PERÍODO DE CARÊNCIA DO PLANO DE SAÚDE EMPRESARIAL

No caso dos contratos de plano de saúde empresarial com mais de 30 participantes, não é permitida a exigência do cumprimento do período de carência. mas se for uma empresa com menos de 30 funcionários, é permitido o prazo de carência máximo estabelecido na lei.

Já no caso do plano de saúde coletivo por adesão, que são os planos intermediados por associações de classe ou profissionais ou sindicatos, se o novo beneficiário entrar com até 30 dias da data de contratação do plano de saúde ou com até 30 dias de aniversário de contratação, estará isento de carência. A não exigência de carência para o plano de saúde empresarial, no caso dos contratos com mais de 30 participantes, é mais uma das vantagens desta modalidade de plano.

 

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...