Como é o processo seletivo de trainee: passo a passo

Todo recém formado busca oportunidades em grandes empresas. Veja como funciona o processo seletivo de trainee e prepare-se para cada etapa.

O sonho de todo profissional em início de carreira é conseguir uma boa oportunidade dentro de uma empresa renomada e com salário que faça jus à sua formação. O processo seletivo de trainee pode ser a porta de entrada para essa oportunidade, mas a concorrência é grande e fatores como despreparo, nervosismo e dificuldade de trabalhar em grupo podem atrapalhar a realização desse sonho.

Entenda como funciona o processo, desde a seleção dos candidatos até a entrevista final, e saiba como se preparar para fazer bonito em todas as etapas.

A empresas que pagam melhor salário para trainees no Brasil

Como funciona o processo seletivo

Antes é necessário explicar a diferença entre estágio e trainee, pois é comum que haja confusão. Durante o estágio o colaborador ainda está na graduação, e o mesmo pode ou não ser remunerado; já no trainee o
colaborador se graduou recentemente, recebe salário e passa por um treinamento especial para ocupar um cargo júnior e subir aos poucos para pleno e sênior.

Para a empresa, o principal objetivo ao abrir um processo seletivo de trainee é recrutar funcionários com capacidade de gerenciar para assumir posições estratégicas, além de mentes criativas e diferenciadas para
contribuir para o crescimento da companhia.

Entre outras diferenças, no trainee o jovem (geralmente com até três anos de formado) é ensinado a gerenciar uma empresa e está em um momento mais maduro profissionalmente, enquanto no estágio ele é ensinado a trabalhar e realiza tarefas mais simples. O estágio, inclusive, é regulamentado por lei específica, enquanto o trainee se apoia na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas).

Geralmente, o processo seletivo de trainee consiste nas seguintes etapas:

  • Inscrição: momento de avaliação do perfil do candidato, onde pontos como currículo, cursos, fluência em outro idioma, voluntariado, etc serão considerados;
  • Avaliações online: o candidato responde testes de inglês, português e conhecimentos gerais;
  • Dinâmica em grupo: uma das etapas principais, quando os candidatos se apresentam e depois discutem situações a serem resolvidas, para que possam ser avaliados pontos como personalidade, criatividade, capacidade de comunicação e o modo como ele trabalha em equipe;
  • Prova oral de inglês: o candidato mostra sua capacidade de comunicação e raciocínio no idioma;
  • Painel de negócios: os candidatos são observados pelos diretores enquanto resolvem situações ainda mais complexas;
  • Entrevista com os diretores: na reta final, é observado como o candidato lida com questões de
    organização, mercado, liderança e funções que desempenhará.

Como entrar em um programa de trainee fora do Brasil

Processo seletivo de trainee: como se preparar

As principais virtudes buscadas pelos recrutadores incluem a capacidade de liderança, comunicação, empreendedorismo, criatividade, foco em resultados, visão estratégica e habilidade em trabalhar em equipe. Outros critérios que vem se tornado diferenciais são a vontade de aprender, flexibilidade para exercer diferentes funções, proatividade e visão de negócios ampla.

Claro que citar tudo isso no currículo não garante a vaga no processo seletivo de trainee. Pelo contrário, é preciso provar que você é diferente das centenas de candidatos que citaram essas mesmas características em seus currículos. Veja como se preparar para mandar bem em todas as etapas:

  • Assista aos noticiários e fique por dentro do que está rolando no Brasil e no mundo, desenvolva raciocínio lógico com exercícios e estude inglês e português para realizar as provas com sucesso;
  • Não crie uma máscara ou um personagem para as entrevistas. Os recrutadores percebem facilmente quem está forçando uma imagem para agrada-los e quem realmente é aquilo que diz. Não tenha receio de ser você mesmo;
  • Estude a empresa para a qual está participando do processo seletivo de trainee, saiba quais são seus principais concorrentes, sua cultura e valores, o público alvo, seus números no mercado, planos de expansão, notícias na imprensa, etc;
  • Formação e experiência importam, mas é muito mais importante para a empresa que o candidato se adeque aos planos dela do que que tenha um currículo vantajoso. Além do que, muitos apresentam bagagem impecável, mas se saem mal na dinâmica em grupo ou não tem iniciativa. De qualquer forma, não se diminua, ninguém é melhor do que ninguém, tudo depende de como os recrutadores te enxergarão;
  • Pense se você se identifica com a empresa. Será muito difícil transparecer confiança e tranquilidade se você não concordo com a ideologia do local e não pretende passar muito tempo por lá;
  • Seja honesto e humilde. Se não for bom em algo – por exemplo, seu inglês é intermediário ou tem dificuldades para executar determinada função – seja claro e mostre-se disposto a aprender, pois isso será importante para seu crescimento e da empresa;
  • Estude o mercado para poder emitir análises profundas e com embasamento em dados e teorias. Só tome cuidado para não dar um ar de superioridade.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...