Primeira declaração do imposto de renda: tudo que é preciso saber

A primeira declaração do Imposto de Renda pode parecer um pesadelo, mas não precisa ser assim. Preparamos um passo a passo para que você não se perca.

Se você nunca precisou acertar as contas com o leão, mas agora terá que fazer, não se preocupe, a primeira declaração do Imposto de Renda não é um bicho de sete cabeças.

O processo tem se tornado mais simples nos últimos anos, facilitando para o usuário. Mesmo assim é necessário ficar atento, porque um erro, por mais pequeno que seja, pode acabar gerando uma grande confusão e fazendo o contribuinte cair na malha fina.

Para que não ocorram surpresas, procure preencher todas as informações que são solicitadas pela Receita Federal. Com o sistema atual de declaração, é possível comparar após o preenchimento, qual modelo é mais vantajoso. Seja o simplificado ou de inclusão de todos gastos e deduções.

Quanto é possível deduzir no imposto de renda 2018?

Organizando

O procedimento é iniciado fora do site da Receita Federal: antes de tudo, reúna os documentos que contenham as informações que precisarão constar no seu IR.

Se você for uma pessoa organizada financeiramente, melhor ainda. Busque tudo sobre seus gastos e ganhos do ano que passou para fazer a primeira declaração do Imposto de Renda.

Começando de fato

Depois de reunir tudo, para realizar a primeira declaração do Imposto de Renda, vá até o site da Receita Federal e baixe o programa gerador do Imposto de Renda 2018.

Nele, você vai preencher os passos lógicos. Insira seus dados corretamente e com muita atenção. Preencha todos os seus rendimentos e despesas em 2017, além dos bens que faziam parte do seu patrimônio em 31/12/2017.

Para que não ocorram surpresas, procure preencher todas as informações que são solicitadas pela Receita Federal. Com o sistema atual de declaração, é possível comparar após o preenchimento, qual modelo é mais vantajoso. Seja o simplificado ou de inclusão de todos gastos e deduções.

 Tudo isso deve ser feito nas fichas que ficam no menu localizado à esquerda do monitor. Com os informes de rendimentos em mãos, observe em qual ficha cada valor deve ser inserido na primeira declaração do imposto de renda.

Depois de tudo isso preenchido e revisto, chega a hora de escolher qual será o modelo de tributação da sua declaração: completo ou simplificado.

A escolha do modelo depende basicamente do tamanho de despesas que você possui e são dedutíveis do Imposto de Renda. O próprio programa pode calcular isso para você.

Finalizando

O quanto antes você declarar, mais rápido receberá a restituição (se houver). E caso, ao finalizar, haja imposto a pagar, o programa indicará o valor e emitirá o DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais).

Indo com calma e paciência, a sua primeira declaração do Imposto de Renda sairá correta, sem dúvidas. Quando finalizar, guarde o comprovante, pois o número dele será necessário para corrigir possíveis erros no formulário e para importar informações de declarações anteriores.

Salve esse documento em alguma pasta onde você não corra o risco de perdê-lo, mande para algum endereço eletrônico e imprima, por via das dúvidas. Guarde também o arquivo completo da declaração.

É muito importante que você saiba que se for obrigado a declarar o IR e não o fizer dentro do prazo, terá que arcar com uma multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% do total de IR devido. Quem tiver IR a restituir terá a multa descontada do valor da restituição.

Como retificar a declaração do imposto de renda

Fazer uma boa primeira declaração de Imposto de Renda é um dos passos para ter uma vida financeira saudável. Você pode aproveitar dicas que te garantem mais descontos ou maior restituição. Por isso, é sempre importante saber quando você ganha e realmente gasta. E, caso possua dinheiro a receber, invista e fique mais tranquilo.

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...