Camila Griguc
Camila Griguc
02 out, 2017 - 21:08
prescrição de dívida bancária

Qual o prazo de prescrição de dívida bancária?

Camila Griguc

Vamos explicar de uma vez por todas qual o prazo de prescrição de dívida bancária. Leia este artigo e não tenha mais dúvidas sobre o assunto!

Existem muitas lendas por aí quando se trata de dívidas. Certamente você já ouviu diversas delas. Neste artigo vamos esclarecer de uma vez por todas qual o prazo de prescrição de dívida bancária. Depois de ler até o final, você saberá explicar para seus amigos e familiares qual é a verdade desse caso.

Primeira lição: a dívida não desaparece

É importante entender que, ao contrário do que muitos pensam e espalham por aí, a prescrição de dívida bancária não a anula. Ou seja: dívida de banco não caduca, não se torna nula porque o prazo de validade terminou. O que acontece é que, depois de cinco anos, em média, o credor perde o direito de cobrá-la.

O Código Civil brasileiro diz que todas as dívidas têm um tempo determinado para prescrever o prazo de cobrança, variando de acordo com o tipo de débito. No caso de uma dívida de hospedagem, por exemplo, o consumidor só pode ser cobrado por ela durante um ano. Depois disso, o melhor negócio a se fazer é negociar a dívida pendente. Cada um possuiu um tempo e tudo isso pode ser consultado na legislação.

Mas afinal, qual é o prazo de prescrição de dívida bancária?

Grande parte das dívidas bancárias prescrevem em cinco anos, quase 99% delas. No entanto, podem existir algumas diferenças dependendo do tipo de dívida. Vale lembrar que, decorrido o prazo legal, o banco não terá mais o direito de cobrar a sua dívida, apesar de, tecnicamente, você ainda estar em débito, como explicamos no tópico anterior.

Cobrança judicial

Antes que você pense que tudo é fácil, tenha cuidado. A prescrição só ocorre nesse tempo se o credor (nesse caso, o banco) nunca tiver cobrado a dívida judicialmente. Se ele entrar na Justiça, o prazo da prescrição é automaticamente interrompido até o término da ação judicial. Isso quer dizer que os cinco anos podem virar muito mais.

Ainda é importante que você se atente para outro ponto, a renegociação da dívida. Se você renegociou o valor devido, o prazo de prescrição de dívida muda, pois é como se você assumisse uma nova dívida cujo tempo de prescrição só começa a valer a partir da data do acordo entre as partes.

Após o prazo correto de prescrição de dívida bancária (cinco anos), seu nome deverá ser retirado da lista de inadimplentes, independentemente da sua situação junto ao banco. Mas, nesse caso, o nome limpo não é garantia de nada se a dívida continua existindo.

Vale a pena esperar a prescrição?

Essa resposta é simples: não.

A melhor escolha a se fazer é renegociar e pagar sua dívida, independente do prazo de prescrição de dívida bancária. Cinco anos, ou mais dependendo da sua situação judicial como dito acima, é muito tempo e pode te trazer muitos prejuízos e dores de cabeça.

Renegociando e pagando suas dívidas, seu nome será retirado dos cadastros de restrição logo após o acerto da primeira parcela. Essa renegociação deve ser feita diretamente com os credores. E, em tempos de crise econômica, eles certamente te oferecerão boas condições de negociação.

Seja organizado financeiramente

Sempre alertamos por aqui que a sua vida financeira é muito importante e uma boa organização pode te garantir um futuro mais confortável e a realização de diversos sonhos. Faça uma planilha com todos os seus gastos e ganhos. O primeiro passo é sempre se livrar das dívidas. Depois, se organize e planeje, contando com uma parte poupada, afinal, nunca sabemos as emergências que podem acontecer!