Quanto custa conhecer as praias de Florianópolis

Selecionamos as mais belas praias de Florianópolis. A capital ilha repleta de atrações ecoturísticas.

No estado de Santa Catarina, na região sul do país, as praias de Florianópolis não só embelezam a paisagem da capital do estado como conferem uma tranquilidade atípica ao cotidiano das metrópoles.

O litoral da capital ilha é extenso e diverso, as possibilidades de atividades (especialmente ecoturísticas) são várias, e é a reunião de tanta beleza no entorno de uma cidade que inspira história e ecologia que faz com que muitos que conheçam a denominem "Ilha da Magia".

6 melhores praias de Florianópolis

De uma forma geral todas as praias de Florianópolis são limpas, com ondas de altura média a alta – o que faz com que algumas delas sejam bastante frequentadas por surfistas – e possuem características (o que envolve oferta de serviços e tipo de público frequentador) que as tornam únicas.

Das diversas praias de Florianópolis selecionamos as 6 consideradas mais bonitas – além de ser também algumas das mais procuradas e/ou populares da ilha.

Praia da Joaquina: Próxima à região central (exatos 13 km do centro) da cidade, a Praia da Joaquina reúne um cenário espetacular que inclui rochas nas laterias da praia, a combinação perfeita da paisagem com boas instalações e serviços de restaurante na areia e ainda as belas e divertidas Dunas da Joaquina que atraem diversos turistas em busca da aventura de descer as duas com pranchas especiais.

Praia de Jurerê: Famoso destino de réveillon da cidade, a Praia de Jurerê (a 23 km do centro da cidade) está localizada num sofisticado bairro no norte da ilha e com acesso fácil a Praia do Forte e Canasvieiras. Com restaurantes de alto padrão ao redor, uma das características peculiares que tornaram a praia famosa é o costume de se beber champagne inclusive a beira mar.

Praia Mole: Uma bela praia com extensa faixa de areia, também próxima ao centro de Florianópolis (a 17 km) mas que conserva uma paisagem deserta e natural, que possui também uma agradável e badalada área de restaurantes e é bastante frequentada por jovens (especialmente o público lgbt) e surfistas devido as boas condições do mar para a prática do esporte.

Ilha do Campeche: A ilha da ilha – a 22 km do centro – possui um mar de água cristalina como principal atração. Além de desfrutar da belíssima praia bem como do único serviço de quiosque do lugar é possível realizar atividades ecoturísticas como trilhas (onde se pode observar inclusive inscrições rupestres) e mergulho com snorkel na região. Para chegar há duas opções: embarcar em um bote que parte da Praia do Campeche ou embarcar em um barco que parte da Praia da Armação (praia vizinha a do Campeche).

Costão do Santinho: Os encantos do Costão do Santinho – a 40 km do centro – não estão apenas no mar com em todo seu entorno. Há um grande caminho sobre pontes de madeira que segue boa parte da orla da praia e possibilita uma observação completa do local, além de ser base de início a algumas trilhas por mata baixa ao topo dos morros que cercam a praia e oferecem paisagens ainda mais lindas e surpreendentes.

Praia da Galheta: Também uma das opções a surfistas devido as grandes ondas do local, o que dá fama a Galheta além de sua incrível paisagem é o fato de ser um reduto nudista. Próxima a Praia Mole e a 17km do centro de Florianópolis o local é frequentado por naturalistas locais e visitantes.

Quando custa a viagem

Especialmente no período de baixa temporada conhecer as belas praias de Florianópolis não lhe custará muito. Um vôo em agosto partindo de São Paulo a capital catarinense custa a partir de R$217,00 ida e volta, por pessoa. Dentre as opções mais baratas – e ainda assim bastante agradáveis – há hostels próximos ao centro da cidade com diárias a partir de R$30,00 por pessoa com café da manhã incluso.

Portanto, uma viagem de 5 dias a Florianópolis partindo de São Paulo nas condições descritas acima sairão por um valor total de R$367,00 por pessoa, considerando apenas passagem e hospedagem.

5 destinos baratos para viajar na baixa temporada

A melhor época para visitar a região é no período do verão, mas a dica é sair cedo para curtir as praias já que a maioria das atrações da cidade recebem grande fluxo de pessoas nessa época.

*Valores pesquisados nos sites Skyscanner e Hostelworld, em julho de 2016.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...