As piores estradas do Brasil

Em comum, as piores estradas do Brasil têm seu modelo de gestão totalmente dependente do governo, sem nenhum tipo de participação de consórcios

Anualmente, a CNT, Confederação Nacional dos Transportes, divulga seu ranking com as piores estradas do Brasil. Como critérios de avaliação, a entidade considera as condições de sinalização, pontes, viadutos, presença de buracos e a pavimentação de um modo geral.

A lista pode ser encontrada na pesquisa de rodovias 2015, que constatou, para a preocupação geral, que nada menos que 57,3% das maiores rodovias do Brasil necessitam de algum tipo de manutenção por apresentarem falhas estruturais.

Regiões Norte e Nordeste concentram as piores estradas do Brasil

Se entre as melhores estradas predominam as que se encontram na região Sudeste, principalmente no estado de São Paulo, no ranking das piores estradas do Brasil, o panorama é outro. Nele, só há um trecho de rodovia localizado no Sul, enquanto que os outros quatro aqui citados estão situadas nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

Pela ordem, a lista das piores estradas do Brasil por trecho tem:

BR-222 (Marabá – Dom Eliseu – PA)

O trecho da rodovia federal foi eleito o pior entre as piores estradas do Brasil, mesmo cortando três estados e interligando regiões de intensa atividade econômica.

BA-460, BA- 460/BR-242, TO-040, TO-280 (Natividade TO – Barreiras BA)

Corta uma região predominantemente rural e sem muito desenvolvimento econômico, embora seja rota obrigatória para quem segue do Tocantins para a Bahia.

BR-158 (Jataí – Piranhas – GO)

Rodovia longitudinal, a BR-158 corta o país no sentido norte sul, do estado do Pará até o Rio Grande do Sul. O trecho entre as piores estradas do Brasil, no entanto, fica em Goiás.

BR-153, BR-230, PA-153/BR-153 (Marabá PA – Wanderlândia TO)

Durante muito tempo, a BR-153 foi considerada uma das mais perigosas rodovias do Brasil, embora obras em alguns trechos, obras tenham minimizado o problema. No entanto, no trecho entre Marabá e Wanderlândia, nada parece ter mudado.

BR-158, RS-241, RS-640 (São Vicente do Sul – Santana do Livramento RS)

A BR-158 não é uma das mais mal conservadas estradas brasileiras apenas no trecho em Goiás. No segmento entre as cidades gaúchas de São Vicente do Sul e Santana do Livramento, o panorama também não é muito animador.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...