Como passar pela imigração inglesa

Passar pela imigração inglesa deixa os turistas de cabelo em pé, já que os ingleses tem padrões rígidos quanto a quem entra no país. Confira os procedimentos.

Conhecer a terra da rainha, dos Beatles, dos pubs e das cabines telefônicas vermelhas é um sonho para quem ama cultura pop. E nas próximas linhas, explicamos como passar pela imigração inglesa sem correr o risco de ser barrado.

Passar pela imigração inglesa: passo a passo

Para passar pela imigração inglesa, o processo começa com o preenchimento do Landing Card, um formulário de desembarque que pede informações básicas, como nome completo, data e local de nascimento, sexo, nacionalidade, profissão, passaporte, dados da viagem e endereço de hospedagem.

Com documentos e passaporte em mãos e Landing Card preenchido, basta se dirigir à fila da imigração para cidadão que não têm passaporte britânico ou de países membros da União Europeia. Um oficial irá chamar para a entrevista e conduzir o turista até o guichê.

Se o turista tiver dificuldades com o idioma pode solicitar um intérprete. No guichê, o agente vai pedir os documentos, verificar as informações e fazer a entrevista para saber os motivos da viagem. Ele também poderá checar alguns detalhes, como a quantidade de dinheiro ou se o viajante sabe os principais pontos turísticos do local.

Caso corra tudo bem, o agente carimba o passaporte e libera a entrada do turista. Depois disso basta pegar as bagagens, passar pela alfândega e sair do aeroporto. 

Documentos necessários para viajar para Inglaterra

Além do Landing Card e do passaporte válido, o turista deve se atentar aos demais documentos necessários para passar pela imigração inglesa:

  • Carta da empresa ou declaração da escola: A carta da empresa pode ser em papel timbrado detalhando o cargo, salário e tempo de empresa, enquanto a declaração do aluno também deve ser em papel timbrado e atestando a matrícula. Ambos servem para comprovar os motivos da viagem e a ocupação atual, algo que pode ser questionado durante a entrevista; 
  • Extrato bancário: Para provar que tem dinheiro é preciso comprovar a renda, seja por meio de extrato bancário, extratos de investimentos ou cadernetas de poupança;
  • Reserva de hotel ou carta-convite: A cópia da confirmação de reserva, enviada por e-mail, basta para provar que o turista tem onde ficar. Se durante a estadia no país ele ficar na casa de um amigo ou parente esse deve escrever uma carta confirmando a informação e fornecendo dados de contato;
  • Passagens de volta: O e-mail de confirmação ou a cópia da passagem bastam, desde que estejam em boa qualidade;
  • Demais documentos que possam confirmar informações: Certidão de nascimento para comprovar a nacionalidade, certidão de casamento para provar que é casado, passaportes anteriores que demonstrem outras viagens e demais documentos que possam confirmar informações fornecidas na entrevista devem ser levados por garantia.

Todos os documentos devem estar traduzidos em inglês ou gaulês e conter confirmação do tradutor de que o documento é uma tradução exata do original, data da tradução, nome completo do tradutor, assinatura e informações para contato. Os documentos devem ser guardados em uma pasta e mantidos ao alcance para quando forem solicitados.

Seguro viagem

O seguro viagem não é necessário para passar pela imigração inglesa, pois o Reino Unido não faz parte do Tratado Schengen, que exige cobertura mínima de 30 mil euros para quem visitar o espaço Schengen.

Visitantes no Reino Unido tem direito aos tratamentos de emergência e urgência, doenças infecciosas e sexualmente transmissíveis, tratamento psiquiátrico ou determinado por juiz e planejamento familiar.

Como passar pela imigração nos EUA

Quanto de dinheiro precisa por dia?

Não existe um valor mínimo recomendado, mas blogs de viagens e agentes de turismo recomendam levar pelo menos 200 libras para os primeiros gastos ou 50 libras por dia. O resto poderá ser pago com cartão de crédito, cartão pré-pago ou travellers checks.

Os agentes podem perguntar a quantidade de dinheiro que o turista está levando e pedir para vê-lo em espécie. Mentir, portanto, é uma péssima ideia.

Perguntas Imigração

 

Perguntas comuns que fazem na imigração

Passar pela imigração inglesa é considerado mais complicado do que as demais imigrações. As perguntas e procedimentos são os mesmos, com a diferença que os padrões são bem mais rígidos.

As principais perguntas serão o motivo e a duração da viagem, onde o turista vai ficar, quanto de dinheiro ele trouxe, sua profissão e se tem parentes ou amigos por lá.

Mas os agentes podem aprofundar as questões e pedir mais detalhes, questionando o motivo do turista viajar sozinho, se ele conhece pelo menos cinco cidades britânicas, pedir detalhes da profissão ou até quem o sustenta (para o caso de estudantes).

O que não dizer

As respostas devem ser claras e objetivas. Nada de ficar perguntando sobre o país, fazer brincadeiras ou demonstrar impaciência com o procedimento. Se enrolar no que diz e demonstrar ansiedade são fatores que geram desconfiança. 

Outra questão é a vestimenta. Dê preferência para roupas sóbrias e confortáveis, que estejam alinhadas com o clima local e que demonstrem bom gosto. Parece besteira, mas os agentes de imigração prestam muita atenção nisso. Alguém de terno que alega estar de férias, por exemplo, pode levantar suspeitas, enquanto um turista considerado mal vestido pode ter problemas.

Se for barrado, o que fazer?

O período máximo que um turista pode ficar retido é de três dias, no qual ele poderá fazer ligações para a família e para o consulado de um telefone público. Ele também tem direito a um intérprete e a alimentação, água, assistência social e local seguro para guardar seus pertences. Caso seja deportado, o turista deverá arcar com os gastos das passagens.

Veja também: 

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...