Brasil no ranking dos países com mais terrorismo no mundo

Mas e no Brasil? Se engana quem pensa que estamos completamente afastados desse tipo de situação.

O Brasil sempre foi alvo das mídias internacionais quando o assunto é violência. No último Global Study on Homicide (2013), o nosso país apareceu na 16ª posição dos mais violentos do planeta, sendo registrado o assustador número de 10% total da representatividade do ranking.

Terrorismo no mundo

Ultrapassando essas barreiras da violência, muitos brasileiros acabam por se gabar, ao afirmarem que no Brasil não há terrorismo. Porém, essa não é uma verdade absoluta. Diante dos recentes ataques franceses na capiral Paris, o mundo abriu novamente os olhos para atentados terroristas em todo o mundo.

De acordo com o Global Terrorism Index (2015), que avalia o terrorismo em 162 países (uma representatividade de 99% da população mundial), o Brasil está na 74ª posição, com nota de 2,21 em uma avaliação de 0 a 10. São utilizados, neste ranking, como indicadores o número de incidentes terroristas, mortes, feridos e danos materiais.

Ou seja, estamos classificados na primeira metade do ranking, que constatou que as mortes por esse tipo de ataque aumentaram 80% comparado ao ano de 2013. Nesta época, o Brasil ocupava o 80ª posição e, em 2011, estava em 122ª posição e era considerado um dos países sem impacto de terrorismo.

Países com maior impacto terrorista

1. Iraque
2. Afeganistão
3. Nigéria
4. Paquistão
5. Síria

Lado a lado com Brasil

72. Canadá
73. Macedônia
74. Brasil
75. Chade
76. Venezuela

Países com menor impacto terrorista (acima de zero na pontuação)

119. Bolívia
119. Estônia
121. Laos
121. Moldávia
123. Kuait

Você sabia que hoje em dia existem 39 países com o índice igual a zero no impacto terrorista? Todos estes estão na 124ª posição e, um dos nossos vizinhos, o Uruguai, é um deles! A título de curiosidade, Estados Unidos e França ocupam, respectivamente, as 35ª e 36ª posição do mesmo ranking. Caso queira conferir o índice completo, clique aqui.

Brasil: um país hostil para os jovens

Para além ser destaque nestes rankings negativos, há mais um que o Brasil se destaca: o de qualidade de vida para os jovens. De acordo com o Global Index (2015), o país é um dos cinco piores em perspectivas econômicas para os jovens, ficando em 60º lugar.

Trata-se de um estudo que avalia as oportunidades econômicas, a representatividade e planos financeiros públicos voltado para os jovens abaixo dos 25 anos. O estudo avaliou 64 países através de diversos indicadores (59) disponibilizados pela Unesco, Banco Mundial e OCDE – Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico.

Melhores países para os jovens

1. Noruega
2. Suíça
3. Dinamarca
4. Suécia
5. Holanda

Os países mais hostís para os jovens

60. Brasil
61. Uganda
62. Mali
63. África do Sul
64. Costa do Marfim

Ainda há esperanças

Ainda há esperanças: no quesito Otimismo o Brasil encontra-se nº 10º lugar. Nesta avaliação, considera-se o que se espera da juventude daqui há 10 anos. Ou seja, os jovens podem melhorar de vida neste tempo. Veja mais detalhes do ranking aqui.

Fale inglês e tenha mais sucesso na sua carreira. Faça um teste e melhore o seu nível.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...