Heloísa von Ah
Heloísa von Ah
19 out, 2017 - 22:04
organizar um casamento com pouco dinheiro

Como organizar um casamento com pouco dinheiro passo a passo

Heloísa von Ah

Daqui a um ou dez anos, vai casar e não quer deixar passar nada? Faça bonito na festa e na cerimônia! Veja como organizar um casamento com pouco dinheiro.

A crise em nada abala o sonho de quem quer se casar. Em tempos difíceis, buffets e produtoras de eventos se reinventam, e os noivos precisam conciliar orçamento e criatividade para organizar um casamento com pouco dinheiro. Quer saber como? Confira as dicas.

Como organizar um casamento com pouco dinheiro

A grana está curta mas mesmo assim vocês querem dizer “sim” sobre o altar. Sem problemas! Vejam como organizar um casamento com pouco dinheiro e ainda assim arrasar na cerimônia.

1. Defina o orçamento

Antes de sair por aí cotando salões, buffets, roupas e tudo o que pede a ocasião, os noivos devem começar pela parte mais chata – e realista – da situação: fazer contas e estipular um orçamento.

Para definir esse valor, comecem colocando na ponta do lápis todas as contas fixas e variáveis que o casal tem no momento. Isso vale tanto para quem já vive junto ou mora na casa dos pais. Definindo o quanto vocês NÃO podem gastar no momento, algumas opções são eliminadas e outras podem começar a serem cogitadas.

A partir dessa realidade vocês conseguem definir datas, número de convidados e quanto tempo têm para economizarem o quanto puderem. O ideal mesmo é poupar 10% a mais do valor proposto inicialmente, considerando imprevistos ou reajustes de preços, por exemplo.

2. Aja com antecedência

Caminhando praticamente lado a lado com o orçamento, a antecedência é fundamental. Afinal, quanto mais tempo o casal tem, mais dinheiro podem juntar e mais detalhes podem acrescentar à realização desse sonho.

Especialistas no assunto sugerem um planejamento entre 12 e 24 meses. Isso para que ambos tenham tempo de economizar o suficiente para pagar ao menos parte dos gastos à vista (o que gera economia e aumenta as chances de barganha).

Estimem a estação do ano em que pretendem se casar, o dia da semana – que faz muita diferença no valor -, o número de convidados (vocês não precisam convidar ninguém só por compromisso), se vão se casar no religioso ou só no civil, e outros detalhes que podem ser pensados assim que a necessidade surgir.

3. Faça cotações dos seus gastos

Assim que tiverem uma estimativa do que pretendem e quantas pessoas pensam em convidar, é hora de começar a solicitar orçamentos com buffets, decoração, banda, fotógrafo e pequenos detalhes como os convites e lembrancinhas, por exemplo. Procure cotar os preços com pelo menos três empresas/profissionais diferentes para ter um bom parâmetro.

A partir desses valores é que vocês podem constatar se estão ou não no caminho certo – e se podem manter a lista de convidados como está. Aí vai uma dica: não vale a pena reduzir a qualidade da festa para manter o mesmo número de convidados. Muita gente pode sair insatisfeita do seu casamento.

Se acharem que o valor de um almoço ou jantar ficou muito pesado para o orçamento, que tal considerarem alternativas mais baratas como um brunch ou coquetéis? Dá pra ter uma festa chique, gastando bem menos que as tradicionais. Menos é mais!

4. Comece a fechar/reservar

Seja daqui um, dois, três ou mais anos, se vocês já fizeram as contas e têm uma estimativa real de quando estarão prontos para subirem ao altar, quanto antes começarem a bater o martelo, melhor. E essa pressa acontece principalmente quando falamos em reservas de cartório e igreja.

Fotógrafos, bandas e outros profissionais também devem ser avisados com uma boa antecedência sobre a sua cerimônia. Decidiu quem vai registrar e animar o casório? Então bata as datas de ambos com as suas.

O vestido da noiva e o traje do noivo são outros pontos de extrema importância, principalmente para quem quer seguir toda a tradição. Não arrisquem deixar essa etapa para a última hora. Certifique-se que as roupas servirão no dia, que serão bem acondicionadas até lá e, se forem compradas pela internet, se chegarão no prazo e em bom estado.

5. Seja criativo

Se na hora de reunir todos os pormenores o orçamento estourou, comece a eliminar detalhes não tão importantes assim, e ver como vocês podem otimizar os demais elementos. Convites, lembrancinhas, docinhos, buquê e até mesmo a própria decoração podem ser feitos pelos próprios noivos e seus familiares.

Festas alternativas também estão super em alta, e vocês podem ter essa carta na manga. Ao invés de um tradicional jantar, alugue uma tarde em um sítio para um churrasco – com espetinho, pão de alho e tudo o que tem direito – ou um almoço todo especial e intimista.

E já que vocês têm a antecedência a seu favor, na hora de organizar um casamento com pouco dinheiro, ser criativo é sair na frente. Tire um tempo para reunir referências da internet ou de revistas sobre casamento, e transferir muito bom gosto para sua cerimônia, gastando infinitamente menos.