O que é preciso para fazer um financiamento de veículos?

As exigências de um financiamento de veículos variam de acordo com o banco ou financeira. Saiba o que é preciso para financiar um veículos.

O financiamento de veículos é uma das primeiras opções dos brasileiros na hora de comprar carro, zero ou semi novo. E para quem não sabe, o financiamento é um tipo de crédito obtido por uma pessoa física ou jurídica através de um banco ou financeira. Mas o que é preciso para financiar um veículo? As condições para a obtenção de um financiamento variam de acordo com a instituição financeira e com as finanças pessoais de quem o solicita. Mas, existem alguns pré-requisitos e documentos que são comuns entre as instituições, confira:

O que é preciso para fazer um financiamento de veículos

Para fazer um financiamento de veículos, é preciso primeiro solicitar uma análise de crédito. Alguns bancos ou financeiras podem cobrar uma taxa para realizar esse processo, e os documentos exigidos são:

  • RG e CPF
  • Comprovante de renda (que deve ser pelo menos 4 vezes maior do que o valor das parcelas que pretende pagar)
  • Comprovante de endereço em nome do cliente que está solicitando o financiamento (água, luz, ou telefone)
  • Conta bancária

As condições de financiamento, como já dissemos acima, podem variar muito. Mas hoje em dia, os prazos de financiamento estão cada vez mais curtos. No máximo consegue-se 60 meses para pagar o financiamento. E a possibilidade de um financiamento de veículos sem entrada está muito restrita. 

Depois de fechado o contrato de financiamento, as taxas, encargos e condições não podem mudar. Por isso, leia atentamente o contrato antes de assinar.

Onde financiar um veículo?

Geralmente, quem pretende comprar um carro procura uma concessionário ou vendedora. Estas empresas já possuem parcerias com alguns bancos e instituições financeiras, e são responsáveis por intermediar a negociação do financiamento e os compradores acabam ficando limitados a escolher um dos bancos parceiros das empresas. Mas é importante saber que o próprio comprador pode procurar bancos e comparar taxas de juros para escolher a melhor opção. Depois de ter o financiamento aprovado, pode começar a procurar o carro para comprar.

De todo modo, quando o financiamento de veículos é feito por meio de CDC – Crédito Direto ao Consumidor, o consumidor faz uma espécie de empréstimo com a finalidade de comprar um carro. O comprador recebe o veículo imediatamente, mas o carro fica alienado ao banco até que todas as prestações sejam pagas.

Dicas de financiamento de veículo

Antes de financiar um carro, é preciso avaliar bem algumas questões e ter cuidado com outras.
 

1- Financiar é a melhor opção?

Antes de qualquer coisa, você deve analisar as suas reais necessidades e condições financeiras para financiar um veículo. Nessa modalidade de compra as taxas e juros são mais altos do que em um consórcio, por exemplo. Mas, se você precisa do carro com urgência, é melhor optar pelo financiamento de veículos.
Ao decidir pelo financiamento, o mais recomendado é dar uma entrada com o valor máximo que você puder. Afinal, se você financiar um valor menor, o prazo de pagamento será reduzido e os juros também serão menores.

2- Solicite isenção da TAC

A TAC (Taxa de Abertura de Crédito) é cobrada por muitas concessionárias, bancos e financeiras. Porém, essa taxa não é obrigatória, e se você não quiser pagá-la, basta pedir a isenção.

3- Pesquise antes de financiar

Antes de fechar negócio com qualquer financeira, você deve fazer uma pesquisa de mercado. Procure conhecer as diferentes taxas de juros cobradas pelos bancos e concessionárias para o modelo de veículo que você pretende adquirir e no período que pretende pagar as parcelas. O mais indicado é fazer uma simulação de financiamento.

Confira quais são os melhores bancos para financiar veículos

4- Escolha o carro que cabe no seu orçamento

Os custos do carro não são apenas com o financiamento, mas também com o seguro DPVAT, emplacamento, seguro privado, IPVA e manutenção. Por isso, escolha um veículo que esteja de acordo com as suas finanças. As parcelas do veículo e as demais despesas não podem ser maiores que 25% do seu orçamento doméstico.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...