O que é perda total de veículo

Sabe o que é perda total veicular no seguro auto e o que fazer se acontecer com você? Leia o artigo e entenda melhor.

O maior medo de quem tem um veículo, principalmente se ainda estiver sendo pago, é ter o carro roubado ou furtado, ou sofrer um acidente que cause perda total. A perda total no seguro auto é, inclusive, um dos principais motivos para muitos proprietários de veículos contratarem um seguro auto. Mas você sabe o que é perda total  no seguro auto, e quando ocorre?

Perda Total no seguro auto,  popularmente chamado de PT, é o termo usado quando um veiculo é declarado incapaz de ser reparado ou quando seu conserto ficaria com valor de conserto superior a 75% do valor de mercado.

Quando ocorre a perda total no seguro auto?

De modo simples, as seguradoras consideram que há uma perda total do veículo, no caso de colisão ou incêndio, por exemplo, quando os custos de reparação ultrapassam 75% do valor do segurado, ou seja, do valor venal do veículo, que normalmente é estimado pela tabela FIPE.

Peritos da seguradora ou credenciados pelo DETRAN podem declarar dois tipos diferentes de perda total:

  • Sinistro: quando uma colisão, incêndio, inundação ou outro evento impossibilitam a circulação normal do veículo.
  • Financeira: quando é possível reparar, mas o valor do conserto supera 75% do valor do veículo na tabela FIPE.

 Vamos supor que um veículo segurado no valor de R$30 mil sofre uma colisão e o conserto do carro fica em R$18 mil. Mesmo que o carro pareça bastante estragado, o conserto não atingiu os 75% do valor do carro, por isso o seguro não considera uma perda total do veículo, e não indeniza em 100% o segurado. Neste caso, inclusive, o segurado deve pagar a franquia com valor definido em contrato.

Agora, digamos que o conserto do seu carro ficaria em R$25 mil, nesse caso a seguradora pagaria o valor igual ao do carro na tabela FIPE.

Mas existe um observação, se o sinistro ocorrer dentro do período de 90 dias após a compra, e o carro tiver saído asegurado da concessionária,  valor pago sera referente ao valor da compra de um zero na loja. Após este periodo, o valor será o da tabela FIPE

O que fazer em caso de perda total no seguro auto

Não teve jeito, foi perda total mesmo. E agora? Se você tinha seguro, é só esperar a grana cair na sua conta. As seguradoras demoram entre 7 e 30 dias para pagar a indenização e você não tem que se preocupar mais com o veículo destruído e pode pedir devolução parcial do IPVA.

Caso você não tenha seguro, um perito autorizado pelo DETRAN precisa preparar um laudo que você deve levar ao DETRAN para poder dar baixa no carro e assim poder pedir a restituição parcial do IPVA. 

Como ter a restituição do IPVA de carro que sofreu perda total?

Sim, o IPVA pode ser parcialmente restituído em caso de perda total, roubo ou furto. Em qualquer um desses casos, você calcula quantos meses faltam até o final do ano a partir do mês da perda total, preenche um formulário e leva ao DETRAN para ter o reembolso do valor pago para esse período.

Digamos que você bateu seu carro em junho e foi perda total, você usou o carro seis meses do ano, mas os seis meses restantes você não terá o mesmo veículo. Sendo assim, você pode recuperar o valor pago ao IPVA referente aos meses de julho a dezembro. Qualquer dúvida, consulte uma agência do DETRAN.

Seja qual for o caso, perda total é uma situação desagradável, por isso, lembre-se de manter contato com a seguradora para agilizar o processo da vistoria, autorização de conserto ou indenização.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...