Julio Benck
Julio Benck
29 Mar, 2017 - 12:00
motos mais econômicas
Motocicletas

Motos mais econômicas do mercado

Julio Benck

Confira quais são as motos mais econômicas a venda no Brasil, com amplo destaque para as motos da Honda, que hoje detém 82% do mercado brasileiro.

O artigo continua após o anúncio

Você está em busca das motos mais econômicas para comprar, pois acredita que o baixo consumo de combustível é o fator mais relevante na hora de poupar gastos? Pois saiba que em boa parte você tem razão. Baixo consumo de combustível pode reduzir drasticamente o custo com manutenção, já que é sinal de motor bem regulado.

Na onda do crescimento do mercado de scooters e motonetas, incluímos estas simpáticas motos em nosso ranking. Afinal, se anda somente em duas rodas, pode ser considerada moto da mesma forma.

Confira quais são as motos mais econômicas, seus preços e outras informações.

Rotas e dicas para suas viagens de moto

Honda Pop 110i

  • Preço: R$ 5.570
  • Consumo: 56 km/l de gasolina

A Honda Pop 110i é disparada a moto que menos consome combustível e a número um entre as motos mais econômicas do mercado.

Trata-se de um motoneta modestamente equipada, e que ainda conta com partida a pedal. Seu motor de 110 cc entrega 8 cv de potência, com a vantagem de contar com injeção eletrônica de combustível.

Como seu preço também é bastante atraente, a Pop 110i é, sem dúvida, a opção número um para quem busca um meio de transporte urbano e econômico ao extremo.

As motos mais roubadas do Brasil

O artigo continua após o anúncio

Honda Biz 110

  • Preço: R$ 7.090
  • Consumo: 47 km/l de gasolina

Guardando distância considerável da Pop em termos de consumo, ainda mais por ter mesma cilindrada, a Biz também é um modelo mais caro. Pesa a favor, no entanto, sua potência um pouco maior, pois seu motor de 110 cc rende 8,3 cv.

Também leva vantagem sobre a Pop no sistema de partida, que pode ser no tradicional pedal ou por acionamento elétrico. Conta com injeção eletrônica e câmbio automático de 4 velocidades, certamente seu maior atrativo.

Honda NXR Bros 160

  • Preço: R$ 9.950
  • Consumo: 43,1 km/l de gasolina

Em se tratando de potência, a NXR Bros está um pouco acima das motos já citadas, até porque seu motor é de 160 cc, com força de 14 cv.

Também é abastecida a etanol – seu consumo cai para 28 km/l nesse caso – e gasolina, onde se revela uma das motos mais econômicas do mercado.

A Bros é uma autêntica trail, moto mais voltada para um perfil off road, embora seja também bastante usada em grandes centros urbanos.

Vale a pena comprar moto semi nova?

CG 125

  • Preço: R$ 6.960
  • Consumo: 42,7 km/l de gasolina

As 125 cc da clássica CG 125 rendem 11,5 cv de potência, suficientes para tornar a moto mais vendida do Brasil de todos os tempos uma das campeãs no quesito baixo consumo de combustível.

A CG 125 é hoje a moto de entrada da Honda, equipada com câmbio de 5 velocidades, injeção eletrônica de combustível e painel 100% digital.

O artigo continua após o anúncio

Yamaha Factor YBR 125 K

  • Preço: R$ 7.390
  • Consumo: 41,5 km/l de gasolina

Na Yamaha Factor 125, atrativos não faltam para quem prioriza uma moto extremamente econômica e de fácil manutenção. A Factor tem motor 125cc, que rende 10,2 cv de potência e câmbio de 5 velocidades.

Se até o ano passado ela só contava com partida a pedal, atualmente a Yamaha Factor já está equipada com partida elétrica, um conforto a mais para os motociclistas urbanos.

Outra vantagem da Factor em 2017 é que ela é bicombustível, ou seja, roda tanto a etanol quanto a gasolina.

Vantagens e valores do seguro de moto