Julio Benck
Julio Benck
31 Jul, 2017 - 02:38
moto cinquentinha

Moto cinquentinha: melhores modelos e preços

Julio Benck

Conheça os melhores modelos de moto cinquentinha do mercado e o que fazer para tirar a Autorização para Conduzir Ciclomotor e se vale a pena investir nessa categoria

O artigo continua após o anúncio

A conhecida moto cinquentinha, como é chamado popularmente o ciclomotor, tem sido procurada por motociclistas, principalmente jovens, mulheres e todos os que buscam um veículo leve, barato e de baixo custo de manutenção.

Os números confirmam o bom momento para as montadoras que produzem ciclomotores. As vendas cresceram 2,5% no último mês de junho, se comparado com o desempenho comercial do mês de maio.

Melhores motos de 50 cilindradas

Moto cinquentinha: modelos de destaque

Se você tem interesse em comprar uma moto cinquentinha, confira alguns dos modelos de destaque, com suas respectivas fichas técnicas, todas com 50 cilindradas. Os preços têm como referência a tabela FIPE ou o divulgado pelo fabricante no respectivo site.

New Star 50 Traxx

  • Preço: R$ 5.095,00
  • Itens de série: partida elétrica, câmbio de 4 marchas semi automático, ignição eletrônica
  • Potência: 2,5 cv
  • Altura: 1080 mm
  • Altura do assento: 780 mm

Shineray Jet 50

  • Preço: R$ 5.642,00
  • Itens de série: partida elétrica, câmbio de 4 marchas semi automático, ignição eletrônica, porta capacete embaixo do banco.
  • Potência: 2,7 cv
  • Altura: 1110 mm
  • Altura do assento: 800 mm

Dafra Super 50

  • Preço: R$ 4.890,00
  • Itens de série: partida elétrica, câmbio de 4 marchas semi automático, ignição por Descarga Capacitiva (CDI)
  • Potência: 3,2 cv
  • Altura: 1060 mm
  • Altura do assento: 770 mm

Shineray Retrô EX 50

  • Preço: R$ 6.745,00
  • Itens de série: partida elétrica, câmbio CVT com embreagem automática, porta capacete embaixo do banco, design similar ao da célebre Vespa.
  • Potência: 3,0 cv
  • Altura: 1076 mm
  • Altura do assento: 750 mm

Traxx JL 50 Moby

  • Preço: R$ 4.585,00
  • Itens de série: partida elétrica, câmbio de 4 marchas semi automático, porta capacete embaixo do banco
  • Potência: 2,45 cv
  • Altura: 1080 mm
  • Altura do assento: 765 mm

Moto 50cc precisa de habilitação?

Um dúvida recorrente entre os que pretendem comprar uma moto cinquentinha é se para pilotar uma é necessária a Carteira Nacional de Habilitação.

Desde novembro de 2016, o Denatran tornou obrigatória a ACC, Autorização para Conduzir Ciclomotor, para poder pilotar cinquentinha. Se não portar ACC, o motociclista poderá ser habilitado na categoria A, que estará dentro do que a lei de trânsito permite.

A Lei 13,281, que disciplina a questão, inclusive estipula multa por infração gravíssima para quem conduzir ciclomotor sem estar habilitado. Nesse caso, perdem-se 7 pontos, além da multa no valor de R$ 293,47, com fator multiplicador em três vezes, mais medida administrativa de remoção do veículo. Sendo assim, o valor total da multa sobe para R$ 880,41.

Afinal, vale a pena comprar uma Honda Biz?

O artigo continua após o anúncio

As diferenças entre a categoria A e a ACC

Com a instituição da nova modalidade de habilitação para conduzir moto cinquentinha, fica a dúvida sobre o que pode e o que não pode para quem portar habilitação categoria A.

As diferenças são consideráveis entre ambas as categorias, menos nos valores praticados pela maioria das autoescolas. O curso de formação para condutor de ciclomotor, embora tenha previstas 20 horas de aulas teóricas contra 45 horas para quem vai tirar habilitação A, tem valores parecidos, com ligeira redução para categoria ACC, mas na média ambos os cursos custam aproximadamente R$ 1.000,00.

Como a categoria A permite que o motociclista conduza qualquer tipo de moto, pode ser mais vantajoso investir nessa habilitação. O custo benefício de tirar uma ACC pode não compensar, já que é restrita a apenas ciclomotores de até 50 cilindradas.

No futuro, se você quiser comprar uma moto mais potente, precisará tirar uma nova habilitação categoria A, já que a ACC não permite inclusão de categoria. Já o contrário é possível,ou seja, se você tiver habilitação acima da categoria B, poderá incluir a categoria ACC na sua habilitação. 

De qualquer forma, o número de autoescolas com curso de formação para ACC ainda é restrito.

Mas para quem quer contar apenas com a praticidade, leveza e facilidade em pilotar uma moto cinquentinha, aí a Autorização para Conduzir Ciclomotor será suficiente.

Não custa lembrar que, para tirar ACC, é necessário ser maior de 18 anos, ter documento de identificação e saber ler e escrever.

 

Compartilhar Twittar Pin Email WhatsApp