As mercadorias mais apreendidas nos aeroportos brasileiros

A Receita Federal é implacável com quem tenta burlar as regras de compra no exterior. Os itens que tentam ultrapassar o limite permitido podem ser apreendidos.

Por determinação da Receita Federal, cada brasileiro, ao regressar do exterior, pode trazer um total de até US$ 500,00 em compras (cerca de R$ 1.590,00). Valores acima disso devem ser declarados para a devida tributação nos termos da lei.

Os objetos mais apreendidos nos aeroportos brasileiros

Em 2016, agentes da Receita apreenderam só em Cumbica, o maior aeroporto do Brasil, em Guarulhos, um total de US$ 85 milhões em mercadorias. Essas mercadorias foram registradas e desse registro saiu um ranking com os dez tipos de mercadorias mais apreendidas. Tomando o maior aeroporto do Brasil como referência, a lista pode ser perfeitamente interpretada como um ranking nacional da “muamba”. Confira:

1. Vestuário e objetos de uso pessoal

Foi apreendido até o mês de setembro um montante de US$ 5,5 milhões em peças de roupa como camisas das marcas Lacoste, Calvin Klein e Abercrombie & Fitch; perfumes Dolce & Gabanna, Calvin Klein e Giorgio Armani; além de diversas peças para enxoval de bebê.

2. Eletroeletrônicos / telefonia

Em segundo lugar no ranking da muamba, estão os produtos eletrônicos e telefonia. A soma de tudo que foi apreendido nesse segmento está cotada no valor de US$ 800 mil e inclui peças como iPads, tablets da Samsung, home teathers e caixas de som com sistema bluetooth.

3. Insumos e equipamentos médicos

Os equipamentos e insumos para médicos e dentistas são geralmente muito caros por aqui, o que leva muitos profissionais a recorrerem a produtos vindos de fora, inclusive medicamentos. O total apreendido foi de US$ 520 mil.

4. Equipamentos e peças para veículos

Peças para automóveis e outros meios de transporte terrestre e não terrestre estão entre as mercadorias mais apreendidas pela Receita nos aeroportos brasileiros, totalizando US$ 200 mil em muamba.

5. Smartphones

Uma categoria à parte entre os equipamentos eletrônicos, somando US$ 150 mil em apreensões. Nove entre dez aparelhos são iPhones.

tablets-smartphones

6. Relógios

Em sexto lugar no ranking das mercadorias mais apreendidas estão relógios de marcas como Track & Bikes, Cervelo e os produzidos com fibra de carbono como matéria prima.

7. Bicicletas

Outro produto de alto valor agregado, as bicicletas são bastante encontradas entre os itens mais apreendidos, totalizando US$ 80 mil em unidades confiscadas.

8. Itens e equipamentos de computação e informática

Hardware em geral, como placas de som, vídeo, aceleradores e HDs externos são alguns dos itens de informática que a Receita Federal apreendeu ao longo do ano. O total confiscado é de US$ 70 mil.

9. Instrumentos musicais

Como a maioria dos instrumentos musicais de qualidade vem do exterior, como as célebres guitarras Gibson, não é raro encontrar quem tente trazê-las de forma camuflada. Não é para menos, existem modelos que podem custar por aqui até R$ 16 mil. O total apreendido em 2016 nesse segmento foi de US$ 50 mil.

10. Bebidas

Não espanta que entre as bebidas, que totalizam US$ 32 mil em apreensões, estejam os celebrados vinhos franceses ou espanhóis.

Além dos 10 tipos de mercadorias listados, a Receita Federal apreendeu um montante de US$ 1,1 milhão em outros tipos de mercadorias variadas. Após o confisco, as mercadorias são destinadas a leilão, em que pessoas físicas podem arrematar os itens expostos. No último realizado, foram arrecadados R$ 1,07 milhão de reais, que vão para os cofres da Receita Federal.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...