Heloísa von Ah
Heloísa von Ah
28 ago, 2017 - 22:37
melhores países para trabalhar e ganhar dinheiro

6 melhores países para trabalhar e ganhar dinheiro

Heloísa von Ah

Está em busca de bons salários, progressão de carreira e qualidade de vida? Então conheça os melhores países para trabalhar e ganhar dinheiro.

O artigo continua após o anúncio

Quando se fala em melhores países para trabalhar e ganhar dinheiro, provavelmente você tem os Estados Unidos na ponta da língua – aparentemente sob uma perspectiva equivocada, em comparação principalmente a alguns países da Europa.

De acordo com o Expat Explorer Survey, realizado pelo HSBC, o continente europeu é o melhor lugar para quem quer começar a traçar um novo destino profissional. No entanto, existem destaques também na Ásia e inclusive no Oriente Médio, oferecendo qualidade de vida, progressão de carreira e, claro, salários bastante atrativos.

Melhores países para trabalhar e ganhar dinheiro

Anualmente, o banco HSBC realiza um levantamento entre aproximados 27 mil empregados estrangeiros em 190 diferentes países, a fim de estabelecer quais são os melhores países para trabalhar e ganhar dinheiro – o que não considera somente o fator salário, mas sim a qualidade de vida, o bem-estar e as chances de progressão que envolvem o trabalhador estrangeiro.

Posicionado em 30º lugar no ranking geral, os Estados Unidos se encontram bem próximos a Índia, que alcançou a 26ª posição; ambos carregam consigo a fama de países promissores para quem pretende “ficar rico”.

Apesar do resultado geral, estes dois exemplos configuram países onde, apesar de bem posicionados no quesito salário, perderam pontos em termos de experiência geral, critério que inclui estilo de vida, instalações no país e facilidade no transporte.

Na Índia, 11% dos expatriados são capazes de abrir sua própria empresa, e outros 89% dos empregados estrangeiros no país também recebem pelo menos um benefício financeiro adicional por se mudar para lá.

Agora, se a sua intenção é conquistar bons salários, ter chances de progressão na carreira e conseguir conciliar sua vida profissional e pessoal sem maiores problemas, pode estar mais interessado em trabalhar em algum dos primeiros lugares desse ranking. Confira o resultado.

1. Suíça

Pelo segundo ano consecutivo, a Suíça conquista o primeiro lugar no ranking do HSBC, destacando-se no quesito salário e também termos como um bom equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, e excelentes culturas de trabalho nas empresas.

O artigo continua após o anúncio

Dos profissionais estrangeiros que responderam ao questionário, 69% garantiram que esse equilíbrio entre ambos os aspectos de vida melhorou muito a partir do momento em que se mudaram para a Suíça. Entretanto, a pontuação deixou um pouco a desejar em outros critérios, como para a facilidade em fazer amigos ou ter vida social.

A média anual de rendimentos de um expatriado na Suíça é de US$ 188.275, quase o dobro da média global, que é de US$ 97.419.

2. Alemanha

Em segundo lugar, a Alemanha está entre os melhores países para trabalhar e ganhar dinheiro, com adicionais para quem tem como prioridade adquirir novas habilidades, amparados por estabilidade e progressão de carreira.

De acordo cm com o ranking do HSBC, 70% dos expatriados afirmam que a segurança que possuem em seus empregos é bem melhor que o que tinham em seus países de origem.

3. Suécia

71% dos expatriados que vão para a Suécia trabalhar dizem que a cultura nas empresas no país é um dos maiores diferenciais se comparado aos seus países de origem. De acordo com o diretor do HSBC Expat, Dean Blackburn, “a pesquisa apontou que a Europa é o lar de alguns dos melhores destinos para expatriados que buscam carreiras de sucesso”.

Seis países europeus entraram para o top 10 desse ranking e foram reconhecidos por suas fortes culturas de trabalho, excelente equilíbrio entre vida pessoal e profissional, e uma relativamente boa estabilidade. A média salarial anual dos estrangeiros no país é de US$ 84.802.

4. Emirados Árabes Unidos

Com média anual de rendimentos em US$ 112.820, os Emirados Árabes Unidos ganharam a quarta posição entre os melhores países para trabalhar e ganhar dinheiro. A pesquisa apontou que 56% dos expatriados recebem entre os benefícios do trabalho subsídio de alojamento no país e 75% contam com auxílio saúde.

5. Noruega

A Noruega é novidade no top 10 deste ano, e o HSBC afirma que de todos os expatriados entrevistados nos países participantes, a Noruega foi quem apresentou as maiores melhorias em termos de equilíbrio entre a vida pessoal e profissional dos colaboradores. 87% os entrevistados responderam positivamente sobre esse quesito. Atualmente, o salário médio anual de um expatriado no país é de US$ 97.486.

O artigo continua após o anúncio

6. Cingapura

Com um dos maiores salários do mundo, um expatriado costuma ganhar, por ano, no país, cerca de US$ 138.641. Assim como acontece em Hong Kong, Cingapura é um excelente local para progredir na carreira, mas não necessariamente o melhor para conseguir equilibrar casa e trabalho.

62% dos expatriados no país dizem ter conseguido evoluir em suas carreiras, mas 30% também reportaram uma queda no seu padrão de vida. No entanto, 53% dos entrevistados que trabalham no país dizem se sentir mais satisfeitos em seus empregos.