Estas foram as 10 melhores cidades para se viver em 2016

Qual é a cidade do mundo que oferece melhor qualidade de vida a seus habitantes? Confira a lista com as melhores cidades do mundo para se viver.

Quais foram as melhores cidades para se viver no mundo em 2016? A Revista americana The Economist fez um levantamento e apontou as cidades que oferecem melhor qualidade de vida a seus moradores em 2016. Já tem ideia qual é a nº1? Te damos uma dica: ela não está nem na Europa nem nos Estados Unidos. Confira a lista.

Os melhores países para morar e trabalhar

As melhores cidades do mundo em qualidade de vida no ano de 2016

Para chegar a essa lista, The Economist avaliou 30 fatores diferentes relacionados a segurança, saúde, recursos educacionais, infra-estrutura e meio ambiente em 140 cidades espalhadas pelo mundo. O resultado da pesquisa mostrou que em média as cidades tiveram queda de 1% na qualidade de vida oferecida a seus moradores. Isso ocorreu principalmente pela queda da estabilidade e segurança do mundo devido aos conflitos em curso na Síria, Ucrânia e Líbia, aos atentados terroristas na França e na Tunísia e aos ditúrbios civis com armas de fogo nos Estados Unidos. A austeridade e crise econômica na Europa – que tem atingido principalmente países como a Grécia, a Itália, a Espanha e Portugal – também contribuiram para a queda da qualidade de vida no mundo.

10º Helsinki – Finlândia

Helsinki

Não é nenhuma surpresa encontrar países do norte da Europa nesta lista, certo? A capital finlandesa é uma cidade com aproximadamente 600 mil habitantes com economia sustentada pela área de serviços e turismo amplamente dominado pela cultura.

9º Auckland – Nova Zelândia

Auckland

Auckland é a maior cidade da Nova Zelândia, com cerca de 1,4 milhão de habitantes. É a capital financeira do país, possui clima ameno, abundância de empregos, boas oportunidades educativas, bem como numerosas instalações de lazer. Entretanto, problemas de trânsito, a falta de bons transportes públicos e o aumento dos custos da habitação, foram citados pela população da cidade como entre os fatores negativos dos que ali vivem.

8º Perth – Austrália

Perth

Perth é a capital do estado da Austrália Ocidental, e possui 1 230 000 habitantes segundo o censo de 2013.  Apesar de ser uma das metrópoles mais isoladas de todo o planeta, é a capital indústrial australiana e uma cidade com uma taxa de crescimento consistentemente acima da média nacional.

7º Sydney – Austrália

Sydiney

A cidade mais populosa da Austrália, Sydney, que possui em sua região metropolitana aproximadamente 4,5 milhões de habitantes. A bela cidade é famosa por pontos turísticos como a Ópera de Sydney e a Ponte da Baía de Sydney, que anualmente recebe as comemorações de virada de ano.  Poucas cidades no mundo conseguem harmonizar qualidade de vida e trabalho como Sydney. Suas lindas praias e a arquitetura arrojada formam um conjunto atraente para os milhares de estrangeiros atraídos pela cultura do surf, da qualidade de vida, da boa cerveja e boa comida.

6º Adelaide – Austrália

Adelaide

Neste momento você deve estar pensando: é uma lista das melhores cidades para se viver na Austrália? Eles pagaram algo para equipe do The Economist? A Austrália está em acensão da qualidade de vida, é um país pouco afetado pela crise e que não é alvo de terrorismo, por isso tantas cidades na lista (e aguarde pois ainda há mais!). Adelaide é a é a capital do estado da Austrália Meridional, e possui 1 203 873 habitantes segundo o censo de 2013. Uma cidade rica, versátil e muito agitada.

5º Calgary – Canadá

Calgary

Chegou a vez das cidades canadenses. Calgary é uma cidade da província de Alberta, com 1.096.833 habitantes segundo o censo de 2011.É atualmente um centro financeiro e comercial, onde estão localizadas as sedes das principais empresas petrolíferas do Canadá.  Uma cidade bonita, cheia de atrações culturais e turísticas, mas com um clima severo: no verão, Calgary possui temperaturas máximas de 20°C a 25°C, com médias de 16°C. No inverno, máximas de -5°C a 5°C, mínimas de -20°C a -10°C, e média de -9°C.

4º Toronto – Canadá

Toronto

Toronto é a capital financeira, cultural e científica canadense, além de ser uma das cidades mais cosmopolita e multicultural do mundo. É maior cidade do Canadá e a quarta maior cidade da América do Norte, sendo a capital da província de Ontário, e possui população de 2,615 milhões de habitantes, segundo o censo de 2011.  Uma cidade incrível, dinâmica, agitada e acolhedora que merece a colocação entre as melhores cidades do mundo para se viver em 2016.

Melhores países para trabalhar e juntar dinheiro

3º Vancouver – Canadá

Vancouver

Uma das cidades com a melhor relação entre população e área verde na América do Norte, a cidade conta ainda com uma grande diversidade cultural. Dos cerca de 578 mil habitantes, 52% não tem como língua oficial o inglês.  O sistema de saúde e as escolas são os pontos altos do local. A cidade tem seu forte no comércio internacional, por ser o maior porto do Canadá. O turismo é outra área para se empreender em Vancouver.

2º Viena – Áustria

Viena cidade Austria

Viena está sempre entre as melhores cidades do mundo para se viver. Este ano teve queda na qualidade de vida, principalmente em relação à segurança, e mesmo assim ainda ficou com a medalha de prata. A cidade, que mantêm a grandeza arquitetônica de tempos remotos, possui aproximadamente 1,7 milhões de habitantes e é a maior do país. Seu legado forma a maior parte das atrações turísticas de Viena: são palácios e museus incríveis com arquitetura preservada, além da cena cultural e noturna agitada.É famosa por ser cortada pelo rio Danúbio e por ser um importante centro da música erudita.

1º Melbourne – Austrália

Melbourne

Olha a Austrália aqui de novo. A segunda maior cidade da Austrália, Melbourne justifica sua posição pelo contraste de perfil vibrante com praias e parques misturados a centros empresariais modernos e fachadas vitorianas. Cruzada pelo rio Yarra, a cidade traz diversas opções de lazer para turistas e estudantes de todas as nacionalidades.  Com cerca de 4 milhões e meio de habitantes, seu crescimento é contínuo pelo mercado de trabalho e sua grande oferta de empresas, restaurantes e fábricas, que, nos últimos 25 anos, acolhem e integram imigrantes vindos de diversas partes do mundo, legitimando sua vocação cosmopolita e hospitaleira. Além disso, é considerada a a capital cultural australiana, conserva em seu DNA artístico e também o apreço pela diversidade.

Veja também: 

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...