Como ler o holerite e saber o seu salário líquido

Pode ser que você o conheça por outro nome, como contracheque, o que importa é saber como ler o holerite e quanto ganha realmente.

Se você não é de São Paulo, pode ser que conheça o holerite por outro nome, tudo bem! Leia este artigo até o final e entenda o que é e como ler o holerite e saber o seu salário líquido.

O que é o holerite

Holerite é um documento que certifica o pagamento do salário de um trabalhador, frequentemente depositado na sua conta bancária. O termo holerite é mais comum em São Paulo e em outros lugares costuma ser substituído pelas expressões “demonstrativo de pagamento” ou “contracheque”.

Além da função de informar os detalhes das receitas recebidas no mês e das despesas, ele é um documento comprobatório oficial de renda e de vínculo empregatício.

Agora ficou mais fácil de você entender. Certo? Vamos então decifrar o seu salário.

Como calcular o salário líquido

Descontos no holerite

Se você já negociou um salário, entrou em uma empresa e no dia do pagamento teve uma surpresa desagradável quando viu o valor, deve saber que existem diversos descontos que você aprende quando vai ler seu holerite.

O holerite comum é composto pelo cabeçalho com os dados do empregado e da empresa, por cinco colunas com os detalhes de vencimentos e descontos e um rodapé. Ele deve ser disponibilizado pela empresa, no máximo, até o dia do pagamento.

Os descontos que podem vir no seu holerite são:

Contribuição sindical: é descontada só uma vez por ano e está prevista na CLT. Trata-se do valor correspondente a um dia de salário (3,33% do valor do salário bruto), que é entregue ao sindicato da categoria ao qual o profissional está vinculado. É descontado mesmo daqueles que não são sindicalizados.

Plano de saúde: desconto de uma parcela ou valor integral da mensalidade do convênio. Há empresas que mudam a política de acordo com as faixas salariais ou a categoria do plano que o empregado adere.

Imposto de Renda: corresponde a um percentual da remuneração líquida, que é o valor efetivamente recebido pelo trabalhador menos a contribuição para o INSS e um valor fixo para cada dependente.

INSS: Imposto pago à Previdência para cobrir gastos do governo com programas de assistência e aposentadorias. São descontados de 8 a 11% do salário base todo mês. A taxa varia de acordo com a sua remuneração – quanto mais ganha, mais paga. Ao ler o holerite, você saberá qual foi o valor base usado para o cálculo.

Vale alimentação: algumas empresas entregam ao funcionário vale-refeição correspondente aos dias úteis do mês e descontam somente uma parte do valor total dos tíquetes do salário.

Vale-transporte: o desconto máximo é de 6% do valor do salário. Se o valor do transporte for menor ou igual a 6% do salário do funcionário, o desconto é integral. Se for superior a 6% do salário, a empresa arca com o restante da despesa.

Além deles, podem ser descontados também:

Faltas: quando você falta e não justifica com um atestado ou outro documento que abone esse dia, será descontado o valor dos dias em que você não trabalhou.

Pensão Alimentícia: Em alguns casos, a própria empresa é responsável por esse desconto em seu salário. Ela coloca isso na descrição do seu holerite e repassa o valor para a pessoa que recebe a pensão.

Contribuição Assistencial, Confederativa ou Negocial: diferentemente da Contribuição Sindical que é obrigatória, esta é feita à parte e é opcional.

A empresa também pode possuir outros convênios e tipos de seguro e oferece-los para seu funcionário. Caso ele queira será descontado e você conseguirá analisar quando ler o holerite.

Importante: não acaba por aí!

Fora tudo isso, existe ainda mais um valor que vem descrito no holerite e que não entra nessa conta: o FGTS. Esse valor não é exatamente descontado do seu salário, ele continua sendo seu, mas trata-se de um depósito de 8% do valor do seu salário que é feito numa conta que você só pode movimentar em caso de demissão, doença e uma série de outros motivos.

Que descontos no salário são permitidos por lei?

O que mais tem no seu holerite?

Ao ler o seu holerite, você encontrará as seguintes informações:

  • Identificação da empresa e do funcionário.
  • Código de referência de cada um dos itens que compõe a sua remuneração.
  • Descrição de cada item que compõe a sua remuneração.
  • Salário do mês.
  • Vencimentos (ou proventos).
  • Descontos.
  • Dados bancários.
  • Totais.
  • Cálculos.
  • Recibo.

Mas nem tudo está perdido, também tem a parte boa! O que pode ser acrescido ao seu salário:

  • Comissão.
  • Gratificações.
  • Hora extra.
  • Adicional noturno.
  • Adicional de periculosidade.
  • Adicional de insalubridade.
  • Descanso Semanal Remunerado (DSR) ou Repouso Semanal Remunerado (RSR).

E, ainda existem alguns itens que são muito específicos de alguns tipos de trabalho ou benefícios como auxílio moradia, auxílio creche e outros. O que importa saber ao ler o holerite é que somando tudo isso, você terá o total de vencimentos ou proventos, que é a soma de tudo que entrou.

O que é salário líquido

Mas afinal, agora que você já sabe o que é ler o holerite, entendeu que o salário líquido é o que entrará em sua conta depois desses descontos e acréscimos! Ele é o valor que você recebe, realmente, a cada mês. É a quantia que o trabalhador tem a liberdade de decidir como aplicar.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...