Simone Leal
Simone Leal
25 maio, 2017 - 10:29
leasing operacional

Leasing operacional: entenda como funciona e se vale a pena

Simone Leal

Quer alugar um carro para usar por um ano? Isso é possível com o leasing operacional. Saiba como funciona esta modalidade e se vale a pena para o seu caso.

O artigo continua após o anúncio

Você precisa de um carro para ganhar praticidade no seu cotidiano, mas não tem dinheiro para bancar o financiamento e as despesas do veículo? Uma opção é o leasing operacional, uma solução que lhe permite alugar o carro pelo período de um ano ou mais. Esta modalidade de negócio tem se expandido no Brasil, mas será que vale a pena? Confira.

Leasing, financiamento ou consórcio de carros: qual é a melhor opção?

O que é leasing operacional

O leasing operacional é um negócio muito comum nos Estados Unidos e que tem conquistado cada vez mais adeptos no Brasil. Basicamente, trata-se de uma modalidade de aluguel de carro, em que a pessoa interessada tem a possibilidade de alugar o veículo que deseja pelo período de um ou dois anos.

A modalidade de leasing operacional foi criada para as pessoas que entendem que alugar um carro por um tempo vale mais a pena do que investir no financiamento, em que você teria que arcar com o pagamento das parcelas com juros e as despesas com a manutenção do automóvel.

Afinal, neste tipo de negócio é possível pagar menos do que quando você realmente é o dono do veículo.

Entenda a diferença entre o leasing operacional e o leasing financeiro

Como funciona o leasing operacional

A primeira empresa a oferecer a modalidade de leasing operacional para empresas foi a Rodobens há oito anos, que já tem uma cartela de mais de quatro mil veículos locados por 24 ou 36 meses. Na atualidade, este serviço é oferecido para pessoas físicas através de um programa de carro por assinatura lançado pela Porto Seguro.

leasing de automóvel é simples: a pessoa interessada em contratar o serviço vai até a empresa, escolhe o veículo que deseja alugar e por quanto tempo. A partir daí, é feita uma análise de crédito para verificar se ela conseguirá arcar com o pagamento do aluguel mensal do bem.

O artigo continua após o anúncio

É importante dizer que a mensalidade do leasing operacional inclui o IPVA, licenciamento, revisões programadas e seguro. Se você conseguir ter o crédito aprovado, rapidamente sairá da loja com o carro em mãos.

Vale reafirmar que na modalidade do leasing operacional, você não será o dono do veículo, será apenas o locatário. O bem ficará no nome da empresa que o alugou. No entanto, em casos de multas e acidentes, a responsabilidade será toda sua.

Entenda o que é e como funciona a recompra garantida

Vale a pena?

Está interessado em alugar um carro pela modalidade leasing operacional? Calma, antes de se empolgar, você deve avaliar se este negócio é bom para o seu caso. Se você não tem problema em não ser, de fato, o dono do carro e deseja economizar, esta opção é ótima para a sua situação.

A sua única preocupação será abastecer o veículo, bastando pagar a mensalidade acertada em contrato pelo tempo acordado com a empresa.

O leasing operacional vale mais a pena para as pessoas que entendem que é melhor pagar para usar do que pagar para ter. Em muitos casos alugar o carro pode sair 20% mais barato do que comprar e manter o veículo no seu nome.

Como encontrar o financiamento de veículos mais barato

O valor do aluguel no leasing depende do modelo do automóvel. Por exemplo, ao alugar o modelo HB20, da Hyundai, você teria que arcar com uma mensalidade de R$ 1.350,00.

O artigo continua após o anúncio

Para ter certeza de que fará um bom negócio antes de contratar o leasing operacional é indicado fazer as contas e colocar tudo na ponta do lápis. Procure analisar o quanto você teria que gastar se comprasse o veículo por financiamento ou consórcio somado com a manutenção como, por exemplo, documentação e revisões, entre outros, e compare com os gastos que você terá ao alugá-lo.

Também é preciso estudar os termos de contrato para ficar ciente das suas obrigações e deveres enquanto locatário.

Compartilhar Twittar Pin Email WhatsApp