Um país está adotando a jornada de 6 horas de trabalho. E se isso fosse no Brasil?

Trabalhar menos e viver melhor, quem não gostaria? A redução da jornada de trabalho de 8 para 6 horas diárias pode sim dar certo no Brasil.

Trabalhar menos e viver melhor, quem não gostaria? Ter mais tempo para aproveitar o dia, para se cuidar, passar mais tempo com quem gosta, fazendo o que lhe deixa feliz. Estes são apenas alguns dos benefícios que a redução na jornada de trabalho pode proporcionar ao colaborador.

Recentemente, a Suécia surpreendeu com um teste a fim de reduzir as horas de trabalho diárias, passando de 8 para 6. A mudança começou a ser introduzida no país no mês de outubro deste ano, tendo como primeiro aderente um lar de idosos em Gotemburg, onde cerca de 86 funcionários tiveram seus horários reduzidos, sem alteração no salário.

Mesmo com a necessidade de contratar novos 14 funcionários para preencher os horários vazios, o resultado têm sido positivo. Enfermeiros/as mais focados, felizes e descansados garantem um trabalho mais eficaz e bem disposto, refletindo diretamente no bem estar de seus pacientes.

E se fosse no Brasil?

A Suécia vêm efetuando alguns testes desde 2014 referentes à redução da jornada de trabalho dentro de determinadas empresas no ramo da tecnologia. Além destas, uma empresa bastante forte a adotar o sistema foi a Toyota Services, que propunha duas horas a menos de trabalho se o colaborador se mantivesse longe de distrações como redes sociais e permanecesse focado em suas tarefas durante o período laboral. Trazendo esta realidade para o Brasil, a estratégia adotada pela Toyota seria de potencial sucesso se aplicada às empresas nacionais.

Procrastinação e distração com as redes sociais são um dos maiores problemas do colaborador brasileiro em questão à manter-se em foco. Outros agravantes no bem estar e rendimento também incluem trabalhos sob pressão e jornadas além do horário laboral, muitas vezes mal remuneradas.

Um trabalhador sem motivação para produzir nem tempo para colocar a cabeça no lugar, é uma empresa que perde lucros e novas ideias. Portanto, o investimento inicial em premiações com horas a menos ou dias em home office aos funcionários mais produtivos e atentos até poderia render contratações extras para preencher o quadro de horários mas, a longo prazo, o reflexo do bem estar será revertido em melhores atendimentos, soluções de problemas, ideias, propostas e um ambiente de trabalho muito mais agradável.

Tudo o que é bom, dura pouco

Na Suécia, a redução da jornada de trabalho será aplicada apenas até o final deste ano. Apesar dos sinais positivos com a experiência, a coligação que se encontra no governo perdeu a maioria, pois tantos os liberais quanto os conservadores se opões à instituição definitiva da redução dos horários de trabalho.

E você, o que pensa sobre o assunto?

Veja também:

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...