IRPJ: como pagar o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica

O IRPJ tem como finalidade tributar a pessoa jurídica que obteve uma determinada faixa de rendimentos em um ano. Saiba como declarar os ganhos e pagar o imposto.

O IRPJ, ou Imposto de Renda da Pessoa Jurídica, consiste em um tributo federal incidente sobre toda pessoa jurídica e empresas individuais que tenham obtido rendimentos acima de um valor mínimo estipulado, com base em sua renda.

Com isso, empresários e contribuintes deverão enviar dentro do prazo estipulado uma Declaração de Ajuste Anual para apurar possíveis débitos ou créditos (restituição) com a justiça. Saiba quem deve pagar e quais os passos para entregar sua declaração.

Veja também: Tudo que você precisa saber sobre IRPJ 2017
 

Como declarar o IRPJ: passo a passo

O IRPJ possui como base uma alíquota de 15% sobre o lucro real, presumido ou arbitrado, com adicional de 10% sobre a parcela do lucro que exceder R$ 20 mil ao mês.

Já empresas de telecomunicações, energia elétrica, saneamento básico e que envolvam o transporte coletivo de passageiros com tarifa determinada pelo poder público tem alíquota de 6% sobre o lucro inflacionário acumulado até 31 de dezembro de 1987.

O IRPJ deve ser declarado trimestralmente e as entregas podem gerar multas de até 20% sobre o valor. É recomendado recorrer a um contador, já que assim como no imposto de renda as declarações com informações falsas, mal explicadas ou ocultas podem gerar problemas ao contribuinte.

A Receita Federal disponibiliza através de seu site um programa específico para download, onde o contribuinte pode obter todas as informações de maneira mais clara e simplificada.

Basta acessar o link escolher a plataforma de declaração através do Programa Gerador da Declaração – PGD, o qual deve ser instalado no computador e preenchido corretamente.

Lembrando que a declaração é aceita única e exclusivamente através de meios digitais e não mais via postal.

Veja também: Quais impostos uma empresa paga? Veja calendário com todos os tributos

Quem precisa declarar o IRPJ

Lembrando que os valores mínimos podem sofrer reajustes ano a ano, são obrigados a declarar o IRPJ os empresários e pessoas jurídicas enquadradas nas seguintes situações:

  • Obtiveram rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.123,91;
  • Contribuintes com rendimentos isentos, não tributáveis ou que foram tributados exclusivamente na fonte, cuja a soma dos valores ultrapasse os R$ 40 mil;
  • Empresários que obtiveram, em qualquer mês, ganhos ao alienar bens ou direitos sujeitos à incidência do IRPJ, ou ao realizar operações na bolsa de valores, mercadorias ou semelhantes;
  • Pessoa física que obteve receita bruta em atividade rural superior a R$ 140.619,55;
  • Indivíduos que, em 31 de Dezembro do ano anterior, tiveram posses, propriedades de bens ou direitos de valor superior a R$ 300 mil.

Ficam dispensados da declaração as Microempresas , Empresas de Pequeno Porte e Microempresários Individuais (MEIs) que optarem pelo Simples Nacional. O MEI, entretanto, deve ficar atento para enviar todos os anos a Declaração Anual Simplificada do MEI (DASNSIMEI), a fim de prestar contas sobre seu faturamento bruto.

Quando

A declaração do IRPJ pode ser feita trimestralmente, nos dias 31 de março, 30 de junho, 20 de setembro e 31 de dezembro, ou anualmente. Empresas enquadradas no modelo Lucro Real podem pagar o IRPJ mensalmente.

Após o prazo, o contribuinte pode entregar a declaração a qualquer momento, mas serão incididos valores referentes à juros e multa.

A multa por atraso será de 1% ao mês-calendário ou fração de atraso, calculado sobre o imposto devido, sendo este de valor mínimo de R$ 165,74.

Outros impostos de empresa

Além da obrigatoriedade do IRPJ, manter uma empresa exige ainda o pagamento de alguns outros impostos:

  • Contribuição Sobre Lucro Líquido (CSLL);
  • Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (COFINS);
  • Programa de Integração Social (PIS);
  • Contribuição social para o INSS;
  • Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviço (ICMS), para empresas atuantes nas atividades de comércio, transporte ou comunicação;
  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), quando a empresa exerce atividade industrial;
  • Imposto Sobre Serviços de qualquer natureza (ISS), recolhidos pelo município.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...