IPhone 7 pega fogo dentro de carro

Interior do veículo ficou destruído. Apple está investigando o que poderia ter causado a explosão, mas garante que aparelhos são seguros

Após a série de explosões envolvendo o Samsung Galaxy Note 7, principal lançamento da marca coreana que teve de ser recolhido das lojas, chegou a vez da Apple enfrentar o problema. Na última quinta-feira, dia 20, na Austrália, Mat Jones, surfista que havia comprado o seu iPhone 7 há uma semana, relatou que foi até a praia de New South Wales Beach para uma aula de surfe e ao retornar para o carro, o interior do veículo estava completamente danificado e seu iPhone destruído.

Em entrevista para a rede de tevê Channel 7, Mat contou que deixou o iPhone dentro do veículo, coberto por algumas roupas. Ao retornar, encontrou o carro cheio de fumaça preta, suas roupas e o interior do carro queimados e o celular destruído. O surfista culpa o iPhone 7 pelo ocorrido. Ao jornal The Guardian, ele disse que o aparelho não foi danificado ou derrubado. Afirmou também que nunca usou carregadores que não receberam a certificação da Apple.

Na reportagem feita pelo Channel 7 é possível ver as roupas de Mat Jones destruídas e o iPhone 7, retirado de dentro delas, totalmente derretido. O interior do veículo também ficou destruído. "Senti uma grande onda de calor saindo de dentro do carro", disse o surfista.

De acordo com o jornal The Guardian, a Apple não comentou sobre o caso, mas afirmou que já está investigando as possíveis causas do incidente. Esta não foi a primeira vez que um iPhone 7 pegou fogo. No dia 10 de outubro, um chinês usava seu iPhone 7 para gravar um vídeo, quando foi surpreendido por uma explosão. Ele foi atingido no rosto por estilhaços do aparelho. Antes, no dia 29 de setembro, um aparelho se autodestruiu ainda dentro de sua embalagem.

Samsung

Há alguns dias a Samsung, principal rival da Apple, suspendeu a fabricação e a venda do smartphone Galaxy Note 7. A fabricante sul-coreana também fez um recall mundial de mais de 2,5 milhões de unidades por conta dos diversos casos de celulares que explodiram ou pegaram fogo. Com a retirada do aparelho do mercado, a Samsung prevê um prejuízo de US$ 3,1 bilhões, o equivalente a quase R$ 10 bilhões.

Veja o vídeo sobre o incidente na Austrália

Foto: Reprodução Pexels

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...