Impressora 3D para construir imóveis

Impressoras 3D começam a ser utilizadas para a construção de imóveis populares na China. Economicamente mais acessíveis, as casas impressas em 3D são também mais ecologicamente corretas.

Parece ideia de filme de ficção, mas já é realidade. As impressoras 3D, já conhecidas dos designers e que imprimiam modelos em plástico, agora começou a ser usada também no ramo imobiliário. E mais uma vez, os chineses saem à frente. A construtora Winsun, de Xangai começou a usar impressora 3D para "imprimir" imóveis. Com a tecnologia, é possível construir, ou "imprimir", blocos de paredes inteiras em uns poucos minutos e montar casas.

A matéria-prima das paredes é feita a partir da mistura de material reciclável, como fibra de vidro e cimento, e custa, por metro quadrado, menos do que custaria com o método de construção de imóveis tradicional, a cada 2.100 metros quadrados de área construída sai por em torno de 5 mil dólares. Em um único dia, uma impresso é capaz de produzir até 10 casas populares. 

Além de baratos, os imóveis feitos com impressoras 3D causam menos danos ao meio ambiente, e menos riscos aos trabalhadores. O projeto torna muito mais acessível a construção de imóveis, mas é feito sobretudo para um perfil de moradias populares, pois o material ainda não apresenta grande sofisticação e versatilidade, embora com criatividade possa-se criar imóveis bastante interessantes.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...