Saiba como ganhar dinheiro digitando livros em casa

Seja por uma renda extra ou para quem atua como freelancer, ganhar dinheiro digitando livros é uma opção fácil e acessível.

Movidos pelo desemprego ou pela flexibilidade de horários e prazos, os profissionais freelancers estão em fase de ascensão no país. Só em 2016 o número de trabalhadores cresceu 181%, segundo o Relatório de Trabalho

Independente e Empreendimento da Workana. Entre as áreas mais buscadas está a de digitação, e para quem está dando os primeiros passos no trabalho autônomo é possível ganhar dinheiro digitando livros para
editoras e empresas.

Na essência, o trabalho não é complicado: basta que você tenha um computador ou notebook e digite para o cliente todo o material que lhe for entregue. Confira dicas e sugestões para atuar na área e conseguir boas
referências.

Como ganhar dinheiro rápido em um momento de urgência

Ganhar dinheiro digitando

Quem tem o mínimo de prática em digitação e consegue passar um texto para o computador em tempo recorde já está habilitado para ganhar dinheiro digitando livros. O custo da mão de obra pode ser calculado por hora, por
página, quantidade de caracteres ou pacote fechado, dependendo do que for acordado entre cliente e profissional e do que for mais vantajoso para ambos.

No geral, quem trabalha com digitação costuma cobrar por página, uma média entre R$ 1,50 e R$ 3, levando em conta a dificuldade do trabalho e o tempo desprendido para executa-lo; trabalhos maiores, com mais de 800 páginas, por exemplo, giram em torno de R$ 4 e R$ 6 a página.

Assim, se você receber uma proposta de digitação de um livro de 285 páginas e cobrar R$ 1,50 a página receberá, no total, R$ 427,50 – valor que pode ser arredondado para R$ 430; aumente o valor por página para R$ 3 e terá R$ 855. Em compensação, um livro de 910 páginas dará muito mais trabalho; nesse caso, cobrar R$ 5 por página lhe renderá R$ 4.550.

Uma coisa é certa: o que diferencia um bom digitador de um digitador meia boca é a velocidade na qual ele faz seu trabalho e, principalmente, a qualidade. Afinal, de nada adianta para a empresa que o freelancer que
pretende ganhar dinheiro digitando livros entregue tudo adiantado, mas cheio de erros de digitação. As vezes vale a pena estender um pouco o prazo para entregar algo bem feito do que adiantar e entregar um conteúdo ruim. O trabalho de freelancer é baseado em boca a boca, e um bom profissional será bem recomendado pelos seus clientes.

Como funciona

Os requisitos básicos para trabalhar digitando livros são contar com um computador ou notebook com acesso à internet e possuir e-mail e habilidade em digitação, além de boa gramática.

A empresa fornece ao profissional um material para ser digitado, que pode estar todo escrito à mão ou revisado com anotações a serem acrescentadas. Ao digitador, cabe a função de digitar o texto conforme solicitado e
entregar ao cliente uma cópia em pen drive e uma versão impressa – ou o que foi combinado no ato da contratação da mão de obra.

Alguns clientes podem solicitar ainda uma revisão ortográfica do material ou que esse seja digitado em programa de editoração específico. Nesses casos, cada acréscimo deve ser levado em conta na hora de cobrar o preço.

Ganhar dinheiro digitando livros escolares

Os mesmos critérios valem para a digitação de livros escolares, porém o valor cobrado por página pode diferenciar um pouco. Isso porque a editoração é diferente de um livro tradicional e as páginas geralmente
contam com gravuras, infográficos e exercícios, o que é bem diferente de uma página inteira digitada sem colunas, por exemplo.

Trabalhos escolares e apostilas

O ambiente universitário e de ensino também é favorável para quem quer ganhar dinheiro digitando livros. No geral, cursos de todos os tipos precisam atualizar seus materiais ano a ano, enquanto professores e alunos
enfrentam uma carga horária tão corrida que se torna necessário contratar os serviços de um profissional para digitar seus trabalhos.

A vantagem de ganhar dinheiro digitando trabalhos escolares é deixar a parte da pesquisa para o estudante e cuidar apenas do processo de transferir o conteúdo para o computador. Dificilmente será necessário mexer
na parte editorial, já que isso também cabe ao aluno, e o freelancer deve escrever exatamente aquilo que foi informado, para não interferir na nota final do estudante.

Já no caso das apostilas, vale a mesma dica da digitação dos livros escolares: no geral, há gravuras, gráficos e exercícios que podem diferenciar o processo de digitação e editoração. Fique atento na hora de cobrar o preço.

5 ideias para começar a trabalhar em casa

Editoração de livros

Diferente da digitação, o processo de editoração de livros é mais complexo e exige conhecimento prévio de programas específicos, como Photoshop e Corel Draw, além de bom senso e muita criatividade para fazer uma
apresentação gráfica agradável e atraente.

Esse tipo de serviço custa mais caro, já que exige certas habilidades e envolve mais responsabilidade, e dificilmente é oferecido a profissionais com pouco repertório. Se sua intenção é atuar na área vale a pena se
arriscar em cursos para fazer contatos e conseguir potenciais clientes.

Como conseguir clientes

Duas palavras: internet e networking. Uma rápida busca pela web mostra que são fartas as ofertas para ganhar dinheiro digitando livros, muitas delas oferecidas por editoras que buscam freelancers ou empresas que pretendem atualizar seus materiais. Sites como Reescritas  e Get Ninjas , além de plataformas para freelancers como 99 Freelas e 99 Jobs oferecem oportunidades e conectam clientes com freelancers de todo Brasil.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...