Financiamento de carro vale a pena?

Para quem deseja adquirir um veículo, mas não tem dinheiro para pagar a vista, o financiamento de carro é uma opção, veja se vale a pena

O financiamento de carro parece ser a solução ideal para muitos brasileiros que sonham tornar-se independentes do transporte público e não possuem condições de comprar um veículo à vista.

Em um primeiro momento as condições podem parecer atraentes e de grande facilidade. Depois de ter o crédito aprovado para o financiamento de carro, o comprador recebe o veículo de imediato. Além disso, muitas instituições financiam 100% do valor e não exigem entrada.

Mas, calma. Antes de sair correndo para solicitar o seu financiamento de carro, saiba que existem desvantagens bastante relevantes em financiar altos valores.

 Quando o financiamento de carro vale a pena?

Valer a pena pode ser relativo de acordo com a necessidade da pessoa. Falando de valer a pena de modo financeiro, o ideal é buscar financeiras que tenham taxas de juros mais em conta.

Normalmente essas taxas de juros mais baixas ocorrem quando você paga um valor de entrada para o veículo, diminuindo assim o financiamento. Por exemplo, dando 20% de entrada a taxa será uma, com 30% já será melhor, e vemos por aí muitas propagandas que dando 50% de entrada e financiando em 12x ou 24x com taxas beirando o 0% de juros.

Agora, não ter o valor de entrada não é um impeditivo para adquirir o veículo. O desejo de estar logo com a chave do mais novo bem em mãos faz com que muitos compradores recorram à opção de comprar sem nenhuma entrada. O que ocorrerá provavelmente são taxas de juros mais elevadas, e com prazos maiores de pagamento, podendo elevar o custo do veículo em até 100% do valor original.

Em qualquer processo de concessão de crédito, é preciso estar atento e ser bastante racional para não atrair dívidas impagáveis. As taxas de juros do financiamento de carro são elevadas se formos considerar outras formas de obtenção de veículos, como o consórcio e o leasing. A não obrigatoriedade de entrada também pode ser uma “faca de dois gumes”. Por um lado, facilita para quem não tem condições, mas precisa do carro; por outro, encarece o valor das prestações.

Ideal mesmo seria comprar à vista, mas esta situação está bem distante do alcance da maioria. Portanto, antes de tomar qualquer decisão, o importante é estar informado e eleger prioridades. Preciso de um carro agora? Tenho condições de honrar com o parcelamento? Posso juntar um dinheiro para dar de entrada e diminuir as taxas? Se a compra é inadiável e urgente, o financiamento pode sim ser a sua solução.

Agora se você busca taxas mais acessíveis e tem a possibilidade de esperar mais um tempo, pode recorrer ao consórcio.

 Atenção antes de financiar um carro

  • Pense bastante

Antes de recorrer ao financiamento de carro, avalie bem as suas possibilidades. Comprar por impulso nunca é uma boa solução.

  • Se decidiu financiar, leia bem o contrato

Esteja informado sobre as condições e todos os valores cobrados. Já são incontáveis os processos judiciais contra financeiras que praticam taxas abusivas e cobram por serviços que deveriam ser gratuitos, como a emissão de boletos bancários e taxa por antecipação de parcelas.

  • Como simular

O Banco Central disponibiliza em seu site a Calculadora do Cidadão que pode ajudar a obter valores próximos dos reais em um financiamento. Se acredita que foi ou está sendo lesado, esta pode ser uma boa ferramenta de simulação.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...