Indústria prevê fechamento de mais de 600 mil postos de trabalho

De acordo com especialistas, seis grandes setores do mercado de trabalho brasileiro terão o número de demissões triplicadas ainda neste ano. Veja se a sua área de atuação está incluída nestes números.

Já é de senso comum que o Brasil enfrenta uma das maiores crises da sua história e o setor de trabalho não ficou de fora neste momento tão delicado. Além da questão do custo de vida elevado para os brasileiros e as incertezas da inflação, o número de trabalhadores que podem ficar desempregado é alarmante e chega aos 610 mil, ainda neste ano.
 

Os principais setores afetados pela crise

A principal área a ser afetada pela crise é a da Construção Civíl, no qual a previsão de corte em postos de trabalho chega aos 500 mil. Outros setores que também não vão escapar da crise são:

  • Máquinas
  • Siderurgia
  • Automóveis
  • Química
  • Eletrônicos

Efeito dominó

Entenda melhor o motivo de tantos cortes em diferentes áreas. A relação de trabalho que as mesmas possuem, mesmo que indiretamente, acabam por iniciar um efeito dominó. O setor das máquinas, por exemplo, depende principalmente das obras da construção civil. Por sua vez, sem obras ou máquinas, não há o que fazer na siderurgia.

Diante desse fator, de paralisação da indústria e as demissões em massa por impossibilidade de trabalho e manutenção de funcionários, é possível afirmar que a pressão sobre as vendas das montadoras também sofra os reflexos. Ou seja, mais cortes em massa no setor automobilístico.

Não há como negar, então, que os brasileiros estão receosos e cada vez mais deixando de adquirir bens supérfluos como os eletrônicos. Para que você tenha uma ideia, a cada 3 meses cerca de 3 mil trabalhadores perdem o emprego neste setor. A previsão é que neste ano de 2015 sejam 30 mil demitidos.

Parece inacreditável quando os especialistas dizem que as oscilações do varejo, com a indústria química também sentem os reflexos e, começam a demitir os seus funcionários. No primeiro semestre deste ano foram cerca de 6 mil pessoas que ficaram sem trabalho no setor.

Próximas previsões

Não é nada positivo as previsões que analistas de mercado fazem para os brasileiros. Nos últimos 12 meses a crise na economia levou mais de 850 mil vagas no país, alcançando um número recorde desde 1996. O que pode assustar, ainda mais, é que esse número poderá superar a marca de 1 milhão de cortes no mercado de trabalho apenas em 2015.
 

Dê um upgrade no seu currículo. Aprenda inglês online e se destaque no mercado de trabalho.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...