O que um ex-rico tem para lhe ensinar sobre economizar

Nascer rico ou ganhar muito dinheiro durante a vida e de repente perder tudo. Esse grande golpe financeiro pode ensinar muitas coisas sobre economia doméstica e nós listamos algumas delas.

Num mundo onde convivemos com altos e baixos da economia, crises e grandes parcerias é compreensível que a vida financeira de muitas pessoas acompanhe esse ritmo. Para a grande maioria os efeitos são proporcionais aos ganhos e, ainda que gere problemas e dificuldades momentâneas, essas dificilmente causam grandes catástrofes no dia a dia.

Para alguns os estragos são maiores. Não é estranho escutar histórias sobre pessoas que obtiveram ganhos absurdos do dia pra noite, ou ainda – e ainda mais comum – histórias de pessoas que tiveram muito dinheiro e de repente perderam tudo, especialmente pela má gestão desse próprio dinheiro.

Lições de economia

Existem diversas atitudes que podem ser tomadas para transformar a rotina de gastos e conseguir conviver com um nível financeiro inferior. Selecionamos algumas das principais dicas dadas por pessoas que tiveram muito dinheiro e perderam tudo.

Cortar a maioria dos gastos

A primeira recomendação dada por ex ricos sobre quando perderam tudo é cortar a maior parte dos gastos. Listar todos os gastos e então cortar absolutamente tudo que nao for extremamente essencial como tv por assinatura, assinatura de revistas, cursos (ao menos temporariamente).

Sair sem cartões

Não dar chance ao gasto é uma das melhores maneiras de evitá-lo. Logo, uma dica importante é não carregar consigo cartões de nenhum tipo, pois com dinheiro em espécie a possibilidade dese gastar é menor logo que se vê de forma física o dinheiro indo embora. O dinheiro virtual gera uma falsa ideia de que "gastamos sem gastar" e acaba criando o hábito de compras supérfluas.

Não comprar por impulso

A ideia dada aqui é de sempre se pensar mais um pouco antes de comprar coisas por impulso. Quando se vir algo que deseja jamais comprar no exato momento, pois, caso a compra seja realmente necessária ela será lembrada e então poderá voltar para comprar. Há uma tendência forte a se pensar que coisas desnecessárias são necessárias no momento do desejo de compra, porém, passados alguns minutos, essa mesma compra é esquecida.

Escolher uma medida de conversão

Utilizar uma medida de conversão simples ajuda a dar ainda mais noção do custo das coisas. Utilizar, por exemplo, algum produto que consuma com frequência – como arroz, ovos, leite – fixar um preço médio a elas e realizar uma conta mensal de quanto desse produto poderia ser comprado com cada produto que se deseja adquirir. Essa conversão rápida dará a exata noção do custo das coisas no seu dia a dia e se é um valor justo a se pagar.

Anotar todos os gastos

A mais comum das dicas é anotar todos os gastos, criar uma planilha e anotar diariamente para que se possa realizar um controle mensal do dinheiro. É um hábito não muito simples de se tomar mas também um dos mais eficientes. Quando anotados todos os itens comprados – sem exceção – durante o dia (mesmo que seja uma bala ou um cafézinho) é possível ter a exata noção de onde o dinheiro é disperdiçado e pode ser poupado.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...