3 erros comuns ao pisar na embreagem do carro

Pisar na embreagem na hora errada, além de causar desgastes nos componentes, pode trazer riscos à segurança e aumentar o consumo de combustível.

Pisar na embreagem é a ação mais corriqueira ao dirigir veículos com câmbio manual. A sincronização da embreagem com a aceleração é um problema para motoristas que aprendem a dirigir “na prática” antes de se matricular numa auto escola.

Esse tipo de condutor, formado na base da tentativa e erro, não raro desenvolve vícios de direção, como por exemplo, descansar o pé na embreagem.

Deixar o pé na embreagem enquanto dirige pode causar sérios problemas não apenas no platô e demais componentes do sistema. A segurança também pode ser comprometida, uma vez que o veículo perde a ação do freio motor com a embreagem acionada.

Mas os maus hábitos de direção nem sempre são percebidos por quem os cultiva. Por isso, destacamos os mais comuns. Acompanhe o artigo até o fim, e veja se você se identifica com algum deles.

Como evitar o desgaste do disco de embreagem

Pisar na embreagem antes do freio

Talvez o erro mais comum entre todos seja o de pisar na embreagem antes do freio. Quando o motorista pisa na embreagem, há um corte na comunicação entre as rodas e o motor do carro. Essa interrupção é necessária, para que o carro não deixe de se movimentar enquanto as marchas são passadas.

Portanto, na iminência de uma freada, se você pisa antes na embreagem, deixará o carro perigosamente sem controle. Se o veículo estiver trafegando uma ladeira ou próximo de fazer uma curva, é uma verdadeira temeridade acionar a embreagem antes do freio.

Até mesmo numa subida, ao pisar na embreagem antes de frear, o risco de uma colisão com veículos atrás aumenta consideravelmente. A ordem de acionamento dos pedais deve ser invariavelmente freio e depois embreagem. E nada além disso.

Não pisar na embreagem com a marcha engatada

Com a marcha engatada, acionar o pedal de embreagem é obrigatório na hora de fazer a troca. Embora seja até possível trocar de marcha sem pisar na embreagem, tal procedimento deve ser evitado, para que não se acelere o desgaste dos componentes do câmbio.

Esse desgaste pode ser percebido quando a marcha arranha ao ser passada sem o acionamento do pedal. A principal consequência desse erro é o acúmulo de detritos com origem nos dentes da engrenagem do câmbio, que se soltam ao arranhar a marcha.

A limalha, como é conhecida, vai se misturando ao óleo do do câmbio, onde passará a desgastar outras peças do sistema.

Carro com embreagem dura? Veja o que pode ser

Não ligar o carro com o pé na embreagem

Na verdade, dar a partida com o pé na embreagem é uma forma de aumentar a vida útil do motor. Quando pisamos na embreagem antes de virar a chave, o peso do motor que recai sobre o motor de partida é aliviado. Isso faz com que ele tenha que ser submetido a menos esforço. Prolonga-se, assim, a sua vida útil e a do próprio motor do carro.

Este procedimento é inclusive indicado por montadoras. Em carros fabricados antes do ano 2000, é praticamente obrigatório. Nos modelos mais novos, se não faz tanta diferença, pelo menos ajuda a aliviar o desgaste.

Além da questão da durabilidade do motor de arranque, ao pisar na embreagem, o motorista garante uma partida mais segura se o carro estiver engatado. Pisar na embreagem antes da partida evita um potencialmente perigoso tranco. Isto é, em situações em que seja necessário deixar o veículo estacionado com a primeira marcha engatada.

De qualquer forma, não é consenso que pisar na embreagem antes de ligar seja benéfico para o veículo. Há montadoras que apoiam, outras são indiferentes à questão.

Como utilizar a embreagem corretamente

A regra de ouro que deve ser seguida para garantir o uso correto da embreagem: ela só deve ser usada para dar a partida no carro e para troca de marchas. Se o carro estiver parado, o recomendável é usar o ponto morto.

Não custa relembrar que descansar o pé na embreagem enquanto dirige é um vício, portanto, condenável. Fazendo isso, o desgaste dos componentes da embreagem é acelerado, além de ser perigoso.

Sair com o carro em segunda marcha também não é recomendável. Isso afeta o motor e acelera seu desgaste pela incompatibilidade entre potência e velocidade.

Não menos importante, é necessário conhecer a forma correta de soltar a embreagem e pisar no acelerador. Queimar a embreagem aumenta o consumo de combustível, além de causar problemas no platô, se for feito repetidamente.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...