Como falar sobre dinheiro num relacionamento

Problemas financeiros são grandes motivadores para divórcios. Entretanto, ultrapassar esse tabu jogando pela honestidade com o parceiro pode ser a solução.

Dinheiro e relacionamentos num mesmo contexto geralmente não possuem uma conotação muito positiva. E isso se dá provavelmente devido ao fato de termos entre os maiores motivadores de divórcios as discussões acerca das finanças.

Apesar das estatísticas, dinheiro não precisa ser um tabu na sua relação. Se você colocar as cartas (ou contas) na mesa abertas a conversas honestas, definir metas financeiras pode ser algo capaz de unir o casal, ao invés de afasta-los.

Cada relacionamento é um caso específico e, portanto, não há regra para seguir antes de introduzir uma conversa sobre dinheiro. O importante é observar a hora certa para ter esse momento, e estar disponível a ter uma conversa franca e respeitosa.

Estes são os principais motivos de brigas entre casais

No início do relacionamento, observe

Nos primeiros estágios de um relacionamento, conversar sobre finanças pode não ser um assunto confortável. No entanto, você pode dar um grande passo nesse quesito apenas observando os hábitos financeiros do parceiro. Como ele lida com o consumo? Age impulsivamente e faz grandes compras ou costuma prezar pela economia?

Além de aprender como eles lidam com o dinheiro, essa é uma boa oportunidade para observar e aprender mais sobre sua personalidade e o que mais valorizam. Se você cumpriu corretamente essa primeira lição, será muito mais fácil se encaixar em uma conversa mais natural sobre o assunto.

Crie um ambiente confortável

Quando o assunto dinheiro vem à tona, é comum que as pessoas se sintam mais sensíveis e apreensivas. Portanto, é importante que você consiga estabelecer um ambiente confortável para ter essa conversa. Não tente impor essa conversa o tempo todo, nem espere ter sempre um lugar para sentar e discutir o assunto com privacidade.

Comece apenas mencionando o tópico e sugerindo que isso é algo que ambos devem se sentar para conversar em um futuro próximo. Essa introdução concede a ambos tempo de pensar sobre o assunto e também sobre o que pretendem discutir. Ao final, os dois estarão prontos para falar e ouvir.

Durante a conversa, foque-se em ser efetivo nas suas habilidades de comunicação, especialmente se alguma coisa te surpreender, ou te tirar do sério. Se você descobriu que o parceiro está até o pescoço com dívidas do cartão de crédito, guarde as pedras no bolso e não parta para a ofensiva. Entenda a história por inteiro e veja o que será possível fazer para melhorar a situação.

Saiba exatamente o que você quer discutir

Novamente, esse tópico pode variar de casal para casal, principalmente de acordo com a etapa do relacionamento de cada um. Se vocês estão indo morar juntos ou se casando, é importante falar não somente sobre a situação financeira atual, mas também em como irão lidar com o dinheiro como um casal ou como definirão metas financeiras para beneficiar a ambos.

O que será estabelecido? Vão combinar as contas, deixar tudo separado ou encontrar uma opção intermediária? Vocês estão alinhados para grandes objetivos como sair das dívidas, comprar uma casa ou poupar para a aposentadoria? E você, criou um orçamento que leva em consideração as suas necessidades do dia-a-dia, sem perder a linha dos seus objetivos futuros?

Se a relação ainda está no começo, conversar sobre compartilhamento das finanças e objetivos pode não ser de inteira relevância, mas entender como você dá valor ao dinheiro, se está pagando suas dívidas ou se tem metas de poupança é sim importante.

O que você precisa saber sobre o seu noivo antes de casar

Seja honesto com o parceiro e consigo mesmo

Ser honesto é sempre o melhor a se fazer, especialmente com algo que pode ser tão emocional quanto dinheiro. No entanto, pode ser realmente difícil ser honesto com seu parceiro se você ainda não aceitou sua própria realidade financeira. Parte de ter essa conversa com o seu parceiro é tê-la com você primeiro.

Se existe algo em seu histórico financeiro do qual não se orgulha, é hora de chegar a um acordo e traçar um plano para avançar. Caso tenha se atrasado em pagar alguma dívida, resolva essa pendência antes de conversar com seu parceiro – mesmo que não consiga liquidar, negocie ou trace um plano B

Chegar à conversa com um parâmetro honesto de toda a situação, bem como um plano para o futuro, ajudará a aliviar a surpresa de qualquer outro ponto negativo que você precise compartilhar.

Artigo livremente traduzido do original publicado em The Every Girl

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...