Custo de vida: o preço que os brasileiros pagam com a crise

O custo de vida dos brasileiros continua alto em reflexo ao aumento dos preços ao longo deste ano. Os valores mais altos são notados, principalmente, nos alimentos.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta semana que, apesar da desaceleração da inflação no mês de agosto para 0,22%, quando comparado ao mês anterior, de 0,62% ,o custo de vida no Brasil não teve tal queda, mantendo-se elevado.

De acordo com os analístas de preços e custos do Instituto, a desaceleração da inflação foi puxada pelos alimentos, no mês de agosto, e nos meses anteriores, pela variação do câmbio e pela energia elétrica.

As despesas básicas do orçamento familiar

O grande problema do aumento do custo de vida dos brasileiros é que ele acaba por se associar aos itens essencial, conhecidos como “cesta básica” ao mesmo passo de que o país passa por uma crise no mercado de trabalho. Ou seja, a renda da família brasileira está cada vez mais afetada.

O pior já passou

Ainda de acordo com o IBGE, o pior dos reajustes já aocnteceu e é bem provável que a população não sofra mais com aumentos. Isso pelo fato de que, os itens cchamados de preços administradores da economia, como transporte, taxas de saneamento (esgoto) e água já sofreram aumento. O que não é possível ter uma previsão, ainda, é sobre a energia elétrica em algunas regiões.
 

 

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...