Consórcio de motos: vantagens e desvantagens

Saiba quais são as vantagens e desvantagens de um consórcio de motos e quando vale a pena investir

O consórcio de motos é a forma de crédito mais procurada pelas classes C e D na hora de comprar moto, e já é responsável por um terço das vendas no setor de motocicletas. Só nos últimos três meses, cerca de meio milhão de motos foram emplacadas.

O consórcio de motos funciona basicamente da mesma forma dos demais consórcios. O consorciado entra num grupo de consórcio gerido por uma dministradora financeira, compra uma quota com um valor pré-definido com a finalidade de adquirir determinada moto, e paga o valor desta quota fracionado mensalmente em um prazo pré-estipulado, de acordo com os termos e condições do contrato de consórcio de motos. Durante o período vigente do consócio, são realizados sorteios e lances para contemplação dos consorciados.

Como funciona o consórcio de motos

As parcelas pagas mensalmente são calculadas tendo como base um percentual para o fundo comum, que se refere ao valor da quota divida pelos meses de duração do consórcio, um percentual para o fundo de reserva, e a taxa de administração paga à administradora do consórcio. 

Consórcio de motos: pontos positivos e negativos

Vantagens

  • É bem mais barato que um financiamento. O consórcio de motos sai em média 30% mais barato do que o financimento, pois não há cobrança de juros.Se você for sorteado logo nos primeiros meses, terá já a sua motos em mãos e pagará parcelas como se fosse de um empréstimo, mas sem juros.
  • Não é preciso dar entrada e nem pagar taxa de adesão.
  • É uma compra programada, você escolher o valor da moto e em quanto tempo pretende paga.

Desvantagens

  • Você não recebe a moto de imediato, e corre o risco de só ser contemplado no fim do período de consórcio.
  • As prestações não são fixas, podendo sofrer acréscimos caso o valor da moto consorciada suba.

O consórcio de motos só é realmente vantajoso, se:

  • Você não tiver pressa para receber a sua moto, ou se tiver ao menos 50% do valor da moto para dar um lance e ser contemplado logo nos primeiros meses.
  • Se o seu orçamento doméstico não ficar estrangulado com o pagamento das mensalidades do consórcio de motos. 
  • Se você não tiver o nome sujo no SERASA ou SCPC (atual Boa vista) e puder dar as garantias para a liberação do crédito quando for contemplado.

Vai comprar moto? Confira cinco dicas para não errar!

Fique atento:

  • Verifique a situação da administradora financeira junto ao Banco Central, que disponibiliza uma lista das administradoras em situação regular e que têm autorização para funcionar.
  • Procure aproveitar os benefícios de aderir a um consórcio de motos de uma montadora, como a Honda ou Yamaha. Além de terem um histórico de credibilidade comprovado, os consórcios das montadoras dão gaarantia de entrega, já que são também os fabricantes.
  • Não caia na conversa das quotas com contemplação garantida ou nas promessas de lances baixos para a contemplação. Se a administradora for séria, não pode prever estas facilidades. O prazo de contemplação pode ser o tempo de existência do grupo, e a maneira mais fácil de dar um lance vencedor logo nos primeiros meses é tendo uma reserva de pelo menos 50% a 60% do valor da moto, ou já entrando em um grupo em andamento.
  • Pesquise para tentar encontrar a taxa de administração mais baixa do mercado, mas fique atento à credibilidade da adminitradora.
  • Não entre num consórcio se precisar se endividar para dar conta das despesas mensais. Qualquer vantagem financeira que você poderia ter irá se perder.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...