Como transferir o seguro auto

É possível transferir seguro auto, mas não pode ser feita em qualquer situação. Entenda melhor como funciona a transferência de seguro auto.

Há diferentes situações em que pode ser preciso transferir o seguro auto. Saiba que tem como transferir o seguro auto de carro, mas não de segurado, ainda que não seja algo simples e automático, é possível. Entenda melhor.

 

Em que situação posso transferir o seguro auto

A única situação em que é possível transferir o seguro auto, é se você tem um carro com seguro, vendeu e comprou outro, ou se quer transferir o seguro auto de um carro seu para outro carro seu. 
 
Mas é preciso saber que o valor do seguro auto é calculado tendo como base não apenas o perfil do condutor, mas também o perfil do automóvel. Por isso, se o carro que você adquiriu é de outra marca, modelo, ano, e possui acessórios diferentes, inclusive de segurança, pode ser que o valor do seu seguro mude. O seu seguro auto pode, inclusive, ficar mais barato. Mas no geral, as seguradoras não reembolsam os segurados, o desconto mantém-se, podendo ser usado na renovação do seguro.
No caso de vender um carro com seguro auto, mas não comprar outro, você pode pedir a anulação do contrato. Neste caso, a seguradora irá lhe reembolsar pelo tempo não usufruído de seguro. Por exemplo, se você pagou o seguro por 12 meses, mas vendeu o carro no sétimo mês de seguro, a seguradora é obrigada a lhe devolver o dinheiro dos meses ainda não corridos.
 

É possível transferir o seguro auto para outra pessoa

Não. O seguro auto é calculado de modo totalmente personalizado. Há uma série de variáveis pessoais que são usadas para se chegar ao valor da apólice do seguro. Se o seguro auto muda de segurado, logo o valor será outro, porque o novo segurado terá um novo perfil. Ou seja, o seguro auto pertence ao segurado e não ao carro, e é intransferível. 
 
Além disso, é muito mais vantajoso para o vendedor do carro ser reembolsado ou transferir o seu seguro para o seu novo carro, assim como é melhor também para o novo dono do carro ter um seguro auto sob medida para o seu perfil. Se você quer economizar com o seguro auto, a melhor maneira é fazer uma pesquisa de mercado para cotar os valores de diferentes seguradoras. 
 

Como transferir o seguro auto

Para iniciar o processo de transferência do seguro auto é necessário estar com a nota fiscal do carro novo. Entre em contato com o corretor para solicitar que ele dê andamento ao processo, que tem um curto período de duração. Esteja ciente de que haverá mudança no valor do seguro. Para calcular esse valor, considere a marca do veículo, ano de fabricação, valor da franquia, coberturas, se o veículo ficará sem garagem e o perfil do motorista.

Na situação em que você está pagando ou já pagou algumas parcelas do seguro do veiculo antigo, apenas será cobrado o valor excedente do seguro do carro novo. Sendo assim, se o custo do novo seguro for R$ 1.700,00 e o anterior era de R$ 1.000,00, e você já quitou a totalidade, logo haverá a cobrança de somente R$ 700,00 que excederam.

Caso o cliente possua algum bônus com a seguradora, os benefícios não vão ser excluídos ao transferir seguro auto. Por exemplo, se o motorista nunca usou o registro de sinistro, é possível usar o bônus como desconto no valor do seguro que será contratado ou acumulado.

Após o envio da nota fiscal e o comprovante da vistoria, o corretor elaborará a proposta de substituição para a seguradora. Feita a análise dos documentos e do pedido da corretora, a seguradora faz o Endosso de Substituições, que é o complemento do novo veículo na apólice. Geralmente, a transferência do seguro auto é feita em um dia e o carro já sai da concessionária regularizado.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...