Como trabalhar na Disney através do Cultural Exchange Program

Quer saber como trabalhar na Disney? Descubra como se candidatar ao Cultural Exchange Program e aumente sua vivência cultural e experiência profissional.

Quer saber como trabalhar na Disney? Além das vagas convencionais oferecidas pelo complexo Walt Disney World, existe ainda a oportunidade de se candidatar a uma temporada em intercâmbio cultural, onde você irá aprender e trabalhar nos parques da Disney.

Como trabalhar na Disney: Cultural Exchange Program 2017

Não é preciso se candidatar a complexos processos de seleção, muito menos ter experiência em hotelaria e turismo se quiser saber como trabalhar na Disney através desse programa. O Cultural Exchange Program consiste, basicamente, em um trabalho remunerado onde o intercambista atua através dos hotéis e parques temáticos, desde que cumpra determinados requisitos.

Através do programa, que acontece durante as férias de Verão no Brasil, o participante pode ter experiências culturais, pessoais e profissionais, uma vez que é capaz de fazer um upgrade no inglês, estabelecer contatos e ainda ganhar bagagem profissional suficiente para inserir no currículo.

Como funciona

Com duração de 2 a 3 meses, quem quer saber como trabalhar na Disney precisa estar por dentro de como funciona o programa de intercâmbio cultural oferecido pelo parque. Basicamente, Cultural Exchange Program é direcionado para universitários maiores de 18 anos que estejam aptos e dispostos a trabalhar nas instalações do parque durante as férias de Verão no Brasil.

Como regra estipulada pelo governo norte-americano, todos os participantes, de qualquer nacionalidade, deverá desempenhar funções básicas e operacionais, seja dentro de um parque ou hotel da Disney. Entre as opções, o candidato poderá ser selecionado para trabalhar em:

  • Merchandising (lojas);
  • Quick service (lanchonetes);
  • Seater (restaurantes);
  • Character performer (personagem);
  • Character attendent (assistente do personagem);
  • Custodial (auxiliar de limpeza);
  • Atractions (brinquedos e atrações).

Lembrando que a função não necessariamente precisa ter a ver com a área de formação do participante, e este também não poderá escolher onde deseja atuar.

As jornadas de trabalho são variadas, mas ao menos 30 horas semanais são garantidas. Esse total pode ser facilmente ultrapassado em finais de semana, feriados e horas extras solicitadas pelos superiores. Para esse trabalho, haverá uma remuneração mínima de US$ 10/hora.

Uma vez admitido pelo programa, o participante viverá em um dos quatro condomínios do complexo Disney. São eles o Patterson Court, Vista Way, The Commons e Chatham Square, podendo cada apartamento comportar de 2 a 8 participantes. Os alojamentos são pagos e de inteira responsabilidade do participante, variando o custo do aluguem entre US$ 99 e US$ 130 por semana. Você também não poderá escolher onde vai morar.

Como se candidatar

Recrutando universitários de países como o Brasil, Canadá, Hong Kong, Índia, França, México, Peru, Singapura, Taiwan, Tailândia, Turquia e Reino Unido, você só pode se candidatar após participar de uma das palestras que representantes do programa darão no país.

Nesse caso, é preciso aguardar que as inscrições estejam abertas, comparecer à palestra e apresentar um documento original com foto, bem como seu currículo – também com foto – traduzido para o inglês. Outro documentos serão solicitados ao longo do processo e os candidatos selecionados para a próxima fase serão chamados para uma entrevista.

No Brasil, esse processo de entrevistas e maiores orientações é dado exclusivamente pela agência STB. A primeira entrevista, geralmente realizada por um profissional treinado pela Disney, acontece em duplas ou trios; a última etapa é feita individualmente por um time especializado e enviado pelo parque.

Para saber quando haverá o próximo processo seletivo, acesse a página sobre o Cultural Exchange Program e confira se o Brasil já entrou para a lista (geralmente os prazos começam em Junho) ou faça sua inscrição prévia já no site da STB, clicando aqui. Assim você fica informado para quando começarem as palestras e o que é necessário para fazer parte do processo de seleção.

Pré-requisitos

Como pré-requisitos, o interessado deverá reunir as seguintes determinações:

  • Ter no mínimo 18 anos de idade;
  • Inglês fluente;
  • Ser estudante universitário devidamente matriculado em bacharelado presencial reconhecido pelo MEC, desde que com calendário acadêmico regular e estar cursando entre o segundo e o último período;
  • Estar disponível para iniciar o programa em meados de Novembro e finaliza-lo até o começo de Março do ano subsequente;
  • Comprovar meios de arcar com passagens aéreas (ida e volta), seguro saúde internacional, duas primeiras semanas de acomodação (US$ 200), taxa de “assessment” (US$ 154,50) para conservação e eventos, bem como despesas relacionadas ao visto americano;
  • Ser apto e disposto a viver em alojamentos compartilhados com participantes do programa vindos de diversas partes do mundo;
  • Ter personalidade extrovertida, divertida e flexível.

Benefícios

Além dos benefícios inerentes à experiência, como crescimento pessoal, imersão cultural e poder aproveitar diversas questões sobre o intercâmbio, o participante ainda poderá aproveitar o Grace Period, ou seja, um período de férias que lhe será concedido após o programa, permitindo-o fazer uma viagem de um mês para se divertir em todo o território norte-americano.

Além dessa “folga”, os participantes também serão remunerados pelo trabalho exercido, como já dito anteriormente, sendo este valor estipulado em, no mínimo, US$ 10 por hora trabalhada.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...