Como comprar um carro sem se endividar

Comprar um carro sem se endividar é o desafio de milhares de brasileiros que precisam recorrer aos créditos para realizar o sonho de ter um carro. 

Comprar um carro raramente será um investimento. Um veículo é uma aquisição de alto valor e que desvaloriza, ou seja, a não ser que você esteja comprando uma raridade ou uma peça de colecionador, dificilmente o seu carro com o tempo vai ficar mais valorizado. Se você não vai ganhar dinheiro com o carro, a não ser que use-o em sua atividade profissional, basta agora saber como não fazer dívidas por causa da nova aquisição. Saber como comprar um carro sem se endividar e garantir que faz um bom negócio na aquisição é fundamental para minimizar impactos financeiros negativos.

Dicas para comprar um carro sem se endividar

A primeira dica fundamental para ter a tão sonhada chave do carro na mão, sem sair com uma grande dívida na outra mão é saber quais as suas reais condições financeiras , saber fazer escolhas inteligentes, e economizar. Confira mais algumas dicas que podem lhe ajudar a refletir antes de fechar negócio.

1. Foco na meta

Pensou em como comprar um carro, mas não idealizou quando? Aqui está o primeiro passo para conseguir chegar lá. É fundamental transformar o seu desejo em planos e a melhor forma de fazer isso é definindo quando será concretizado. Seja realista com o prazo e as suas condições financeiras. Não adianta marcar a ida à concessionária para daqui a um mês se não conseguiu poupar nem R$ 50. Defina bem o objetivo e trabalhe para alcançá-lo.
Confira quanto custa em média manter um carro por mês

2. Investigue a situação financeira

Como comprar um carro se você anda às voltas com o cartão de crédito ou sempre sem saber quanto vai sobrar no fim do mês? Faça um verdadeiro diagnóstico das suas finanças. Durante um mês, acompanhe minuciosamente os seus gastos. Anote todas as despesas e descubra para onde está indo o seu dinheiro. Essa é a melhor forma de investigar se há fugas e começar a traçar o seu plano de poupança. Corte de onde é possível cortar, mas sem comprometer muito o seu estilo de vida, se não for um esbanjador, claro.
Saiba como juntar dinheiro sem ficar no sufoco

3. Não desista

Talvez aqui as coisas comecem a ficar complicadas, porque o valor economizado parece irrisório diante do esforço, mas não se deixe abater. Esse é um investimento a longo prazo e, por isso, não vai acontecer de hoje para amanhã. Pode até não acontecer no ano que vem, mas se você não desistir, o dia D chegará. Esse passo é, na verdade, um retorno ao que dissemos antes: foco e persistência acima de tudo.

4. Cuidado com as taxas de juros

A principal responsável pelo endividamente, quando se compra um carro, é a taxa de juros dos financiamentos. Nem sempre conseguimos encontrar um crédito que ofereça boas condições e os juros que pagamos no final da compra é quase o mesmo valor venal do carro. A dica aqui é: não tenha pressa! Pesquise, faça cotações, compare, espere a situação melhorar. Se for o caso, você pode começar a pagar um consórcio para ir guardando o dinheiro com foco no carro. Apenas não faça negócio por impulso com a primeira instituição financeira que se disponibilizar a lhe conceder crédito.
Veja como calcular financiamento de veículos

5. À vista é sempre melhor

Por fim, é chegado o grande dia. Mas como comprar um carro de luxo à vista? Depois de tudo o que terá economizado, é esperado que tenha economias suficientes para fazê-lo. Um veículo top vai exigir gastos muito tops também, inclusive com manutenção. Imagina arcar com essas despesas e ainda continuar a pagar parcelas pela compra? O cenário não parece nada favorável. Se a ideia é não ficar cheio de dívidas, siga pelo caminho menos obscuro, mesmo que isso demore mais tempo.

Qual carro comprar

Analisada a sua situação financeira, comece a pensar nas suas necessidades em relação ao carro. Qual será a sua finalidade? Que tipo de uso pretende e precisa fazer? Quantas pessoas usarão o carro? Precisará transportar passageiros? Quantos? Quantos quilômetros precisa rodar por dia? Passa por estrada de terra? Costuma viajar com frequência? 

Estas perguntas vão lhe ajudar a filtrar as ofertas e escolher um carro que realmente atenda ás suas necessidades. Se você raramente leva passageiros, não precisa de muito espaço interno, ou se não anda na estrada de terra e nem pretende participar de um rally, também não precisa de um off-road. 

Preocupe-se, sobretudo, com a dirigibilidade, segurança, conforto e performance.

Antes de comprar o carro, responda ainda estas perguntas:

1. Você precisa realmente comprar (ou trocar de) carro agora?

Se comprar um carro agora, ou trocar, for um capricho, só satisfaça-o se você estiver completamente economicamente desafogado. Caso contrário é uma imprudência financeira.

2. Você precisa do carro com urgência?

Caso não precise, você tem a opção de ir fazendo umam reserva financeira para dar uma boa entrada e financiar o restante com juros mais baixos, já que quanto menor o valor financiado menores também são os juros. A outra opção, seria fazer um consórcio e, em vez de pagar uma prestação alta de financiamento ir poupando dinheiro para dar um lance.

3. Como você pode pagar, à vista ou precisa de auxílio financeiro?

Se precisar de auxílio financeiro, faça uma pesquisa em busca das melhores taxas do mercado. As taxas de juros de financiamento podem variar de 0,7% até 3,6% ao mês. Se possível, dê uma entrada.

4. Você tem dívidas ou prestações acumuladas?

Se tiver e a compra do carro não for uma prioridade, seria mais importante quitar as suas dívidas antes, ou ao menos se livrar das mais antigas. Se a compra do carro for mesmo importante agora, reveja as suas finanças e comprometa o mínimo possível com o carro.

5. Você tem alguma reserva financeira?

A não ser que a sua poupança tenha um rendimento maior do que você pagará de juros, será um bom negócio usá-la na entrada do carro. Como já dissemos, quanto menor for o valor financiado, menores serão as taxas. Além disso, você também pode dar o seu carro usado como entrada e complementar o valor do carro novo com a sua poupança.

6. De que tipo de carro você precisa?

Apenas se você não estiver numa situação bastante confortável financeiramente, compre um carro acima das suas necessidades. mas nunca acima das sua capacidade econômica. Mais vale andar com um carro popular e não ter dívidas acumuladas do que de ter um carro de luxo sem mal conseguir pagar a manutenção.

7. Você pode pagar mais caro pelo status ou design do carro?

Mais uma vez, a não ser que esteja numa boa situação financeira, tenha como foco a funcionalidade do carro, além da segurança e conforto.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...