6 coisas que seu mecânico deveria dizer mas não diz

Entenda por que mecânicos nem sempre usam da honestidade para expor aos clientes o que realmente é necessário e que motivos os levam a esconder a verdade

A expressão “mecânico de confiança” é bastante usada para designar aquele profissional em que se pode confiar o carro na hora de fazer reparos. Nas suas mãos, o motorista pode ficar tranquilo, pois dificilmente haverá surpresas no orçamento.

Mas nem sempre as oficinas contam com bons profissionais, pelo menos que sejam totalmente sinceros com o cliente. Por isso, preparamos uma lista com 6 coisas que mecânicos deveriam, mas não dizem.

Seja por medo, desonestidade ou apenas para manter as aparências, são informações que podem fazer a diferença entre um serviço bom ou decepcionante.

5 coisas que você deve saber sobre o seu carro antes de ir ao mecânico

1. Procure uma outra oficina melhor qualificada

Ok, pode até ser que o mecânico admita que o problema do seu carro é difícil de resolver. Mesmo assim, há casos em que só admitir não basta. O certo seria reconhecer a incapacidade de resolver o problema e encaminhar para uma outra oficina competente.

Portanto, por via das dúvidas, é melhor não contar com a disposição do profissional em indicar outro local. Uma alternativa segura, caso perceba a dificuldade do mecânico, é procurar a rede autorizada.

2. Esses pneus nunca foram usados, mas não servem mais

Pneus, como qualquer outro item com vida útil pré determinada, não duram indefinidamente. O prazo de validade deve ser sempre verificado, por meio da sequência numérica ao lado da inscrição DOT. Os dois primeiros números indicam o ano de fabricação, e os dois últimos a semana do ano em que foi produzido.

A partir dessa indicação, conte entre 6 e 8 anos, e você terá o prazo de validade do pneu. Verificar esse prazo é fundamental, principalmente se o mecânico estiver tentando empurrar o pneu a todo custo. Desconfie e jamais use pneus vencidos.

3. Quais são seus certificados e formação

É muito comum, no Brasil, as famosas oficinas de fundo de quintal. Nelas, os mecânicos são profissionais que aprenderam apenas com a própria experiência. Boa parte deles não frequentou cursos técnicos, tampouco aprenderam a profissão em escolas de formação.

Pior ainda, é quando a oficina não aparenta ser de fundo de quintal, mas os profissionais que nela trabalham ocultam sua formação do cliente. Embora não seja obrigatório exibir diplomas nas paredes, é sempre um bom sinal visualizá-los nas oficinas. Perguntar ao profissional é sempre válido, e, se ele desconversar ou parecer que está evitando mostrar suas qualificações, desconfie.

4. Aqui estão as peças que foram trocadas

Pode até ser que esse procedimento seja seguido por uma parte das oficinas, mas ainda são comuns mecânicos que não devolvem as peças trocadas. Trata-se de um mau sinal, que pode indicar má fé ou que o serviço executado não era necessário.

Para se prevenir, o ideal é, antes de deixar o carro na oficina, solicitar ao mecânico que devolva as peças trocadas. Depois do reparo, para garantir que o serviço foi feito corretamente, leve-as para um outro profissional avaliar.

5 problemas mecânicos mais comuns e como evitá-los

5. Indicar peças mais baratas em outros locais

Há oficinas que, por venderem peças, jamais indicam outros locais para que o motorista encontre componentes mais em conta. Para garantir a economia, uma alternativa é fazer uma pesquisa, e apresentar os resultados para o mecânico. Se mesmo assim ele insistir nas peças mais caras, talvez seja o caso de procurar outro lugar em um futuro reparo.

6. Já testou o carro para saber se precisa consertar?

A internet possibilita, de certa forma, que um reparo possa ser feito até mesmo de casa. Há falhas mecânicas simples, que podem ser resolvidas com medidas igualmente simples. Por exemplo, problemas na parte elétrica podem ser causados por bateria suja. Nesse caso, uma simples limpeza com poucos materiais é suficiente para sanar a falha.

O que acontece, em alguns casos, é que o mecânico, percebendo a falta de informação, tenta fazer com que um problema simples pareça mais complexo do que é de fato.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...