Cartão pré-pago ou cartão de crédito, qual escolher?

Entenda as diferenças e vantagens do cartão pré-pago e quando vale a pena usá-lo, seja no dia a dia ou em viagens internacionais.
Para o uso diário ou em viagens, é possível escolher entre ter em mãos um cartão pré-pago ou um cartão de crédito. Mas afinal, qual a diferença e qual é o melhor para diferentes situações?

Primeiramente, é importante ressaltar que um cartão pré-pago, na verdade, se trata antes de uma modalidade diferente do cartão de crédito convencional, pois como as próprias nomenclaturas apontam, o de crédito é pago após a compra ser realizada, pois é dado um crédito ao titular para que ele só pague depois de realizar a compra, já o cartão pré-pago é previamente carregado com uma determinada quantia e só após a recarga ser efetuada é que pode ser utilizado.

Por que escolher um cartão pré-pago

O cartão pré-pago é muito utilizado para compras no exterior por ser uma forma mais prática e, por vezes, mais segura de transportar dinheiro durante as viagens. Em geral, o titular ou familiar pode fazer uma recarga no cartão pré-pago e esta fica disponível para uso em até cerca de 24 horas úteis e pode ser feita pela internet ou telefone. No caso de uso internacional, muitas vezes há uma quantia mínima de carga, podendo ser, por exemplo, de 100 unidades da moeda estrangeira.
O cartão pré-pago possui as mesmas funcionalidades que um cartão de débito ou crédito, como extrato online, pode ser usado para realizar compras pela internet, etc.
Um dos pontos positivos de se ter um cartão pré-pago é que caso esse seja roubado, por exemplo, basta uma ligação para a emissora do cartão para obter um novo dispositivo e o valor da recarga recuperado. O que dificilmente acontece se levarem uma carteira cheia de dinheiro.
Já uma das desvantagens do uso do cartão pré-pago em relação ao dinheiro em espécie é que assim como qualquer outro cartão este atualmente possui uma taxa de uso, denominada Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para operações realizadas no exterior, o que pode encarecer bastante o custo da viagem. Já o IOF da compra de papel-moeda é mais barato.
Além do IOF, é preciso ter em conta as taxas cobradas pela emissora do cartão pré-pago. Algumas taxam o titular paga cada vez que realiza um saque de qualquer valor, sendo mais benéfico nesse caso utilizá-lo na função débito.

Controle dos gastos

Uma das vantagens do cartão pré-pago sobre as outras formas de pagamento é um maior controle dos gastos. No caso de uma viagem, por exemplo, o viajante já sabe quanto pode gastar e a cotação da moeda estrangeira no ato da recarga. Já no caso de uma compra paga com o cartão de crédito, o usuário só sabe quanto vai pagar no dia do fechamento da fatura devido às alterações nas taxas de câmbio, o que pode significar um gasto mais alto que o previsto. Essa pode ser vista como mais uma das vantagens na hora de escolher entre usar o cartão de crédito ou pré-pago.

Como fazer um cartão pré-pago

Casas de câmbio ou instituições bancárias são duas das opções para quem quer obter um cartão pré-pago para si próprio ou para um familiar, por exemplo, como é o caso de quem dá aos filhos como forma de depositar a mesada ou mesmo realizar remessas para o exterior. O cartão pré-pago é também uma opção também para as empresas realizarem pagamentos aos funcionários em viagem.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...