Carta de crédito contemplada: como usar

Receber a carta de crédito contemplada é o passaporte para comprar o seu carro através do consórcio. Entenda como funciona e como usar a sua carta de crédito.

Os consórcios ganham cada vez mais adeptos por serem uma forma menos onerosa de adquirir um bem, dadas as baixas taxas de juros. O principal desafio é ter paciência e esperar o recebimento da carta de crédito contemplada, que pode acontecer após sorteio ou lance.

Quer entrar num consórcio?
Faça já uma simulação de consórcio de carro e veja qual é a melhor solução para você.

O consorciado pode ser sorteado logo no início do consórcio ou muitos meses depois. Por isso, antes de participar dessa modalidade, é importante considerar se há urgência em ter a chave do veículo em mãos. Uma outra alternativa para quem quer aproveitar as vantagens do consórcio, é comprar um carta de crédito contemplada.

Entrar num consórcio em andamento comprando uma carta de crédito é legal, mas é preciso ter cuidado, pois há muitos golpes vendendo consórcio contemplados. Entenda melhor.

Carta de crédito contemplada passo a passo

1. Não basta apenas estar de posse da carta de crédito contemplada e aguardar que entreguem o veículo na sua porta, é preciso solicitar a liberação do crédito.

2. A carta de crédito contemplada é uma espécie de passaporte que significa que já existe a possibilidade de resgatar o bem. Depois da contemplação do consorciado, é feita a avaliação das condições deste e a sua disponibilidade em continuar honrando o contrato, ou seja, prosseguir com o pagamento das parcelas.

3. Depois de recebê-la, deve-se escolher o modelo de carro da sua preferência, se já não tivesse sido escolhido antes.

4. A seguir, é necessário levar todos os dados que a administradora do consórcio solicitar para que o resto do procedimento seja feito, formalizando a compra do carro.

5. Ter uma carta de crédito contemplada quer dizer que uma parte do valor do carro já foi paga, mas que ainda falta quitar o resto da cota. Por isso, a nota fiscal do veículo fica com a entidade financeira até que todas as prestações sejam pagas e que o grupo de consórcio seja encerrado.

6. Se o cotista tiver mais de uma carta de crédito contemplada, por exemplo, pode unificar as duas para comprar o carro. A exigência é que a renda seja compatível com aquele valor.

Vender carta de crédito contemplada

Existe a possibilidade de comercializar uma carta de crédito contemplada. Quem está na posição de consorciado e foi sorteado, mas quer desistir do negócio, pode vender o documento para outra pessoa. Não há nada que impeça esse tipo de transação e elas são mais comuns do que se pensa. Inclusive, existem empresas específicas para tratar desse tipo de transação. O interessado pode contatar uma delas ou fazer o procedimento sem auxílio. Vale ficar atento porque a administradora do consórcio pode cobrar taxas para transferir o crédito de uma pessoa para outra.

Quem pretende comprar uma carta de crédito contemplada tem vantagens a seu favor. Beneficia-se dos juros baixos de um consórcio e já entra na jogada com o direito de adquirir logo o carro. Parece muito bom, não é? Mas tenha atenção a algumas situações que podem ocorrer nesses casos. Ao vender o documento e ceder a sua participação, o antigo consorciado certamente vai querer algum lucro. Então, pode cobrar mais do que pagou pelas parcelas até receber a carta. O procedimento está dentro da legalidade, mas, nesses casos, não é possível recorrer aos Direitos do Consumidor porque trata-se de um negócio feito entre duas pessoas físicas.

Além disso, ao recorrer a empresas especializadas em vendas de cartas de crédito contempladas e cotas, verifique a idoneidade das mesmas. Já existem relatos de clientes que foram lesados com falsas propostas.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...