Julio Benck
Julio Benck
07 set, 2017 - 21:42
carros vermelhos são menos roubados

Por que os carros vermelhos são menos roubados

Julio Benck

Entenda porque os carros vermelhos são menos roubados, com base nas últimas pesquisas feitas no Brasil e na Europa, que apontam também as cores preferidas dos motoristas.

O artigo continua após o anúncio

Carros vermelhos são menos roubados e a estatística prova que o fenômeno não é recente. Em 2010, na Holanda, uma pesquisa realizada pelo portal Vox constatou que, dos carros roubados, os de cor vermelha ocupavam as últimas posições entre as cores dispostas.

O estudo estendeu-se em análises sobre os índices de roubo dos últimos vinte anos no país europeu. Outra revelação foi a de que quanto mais chamativa a cor, menos o carro é visado por ladrões.

E no Brasil, os carros vermelhos são menos roubados?

Se nos países baixos há 7 anos o roubo de carros vermelhos apresentava os índices mais baixos, no Brasil, em 2017, o panorama é bastante parecido. Quem comprova é uma pesquisa da Ituran, empresa que comercializa rastreadores veiculares.

De acordo com a Ituran, em todo o Brasil, os carros mais roubados são os de cor preta e prata. Eles são responsáveis por 26,2% e 24,5% dos sinistros registrados.

No meio do ranking aparecem os carros de cor branca (18,7%), cinza (11,2%) e por último os de cor vermelha, com 10,6%.

Voltando à Holanda, por lá as explicações sobre o que estaria influindo para as poucas ocorrências com carros vermelhos variavam. No início, acreditava-se que os carros com cores chamativas fossem preteridos por serem mais fáceis de identificar pela polícia. Mas uma análise mais cuidadosa revelou os reais motivos para que os carros vermelhos fossem deixados de lado.

Como no Brasil de hoje, na Holanda os carros mais roubados eram das cores preta e prata. São carros com maior valor de mercado, já que são mais procurados pela facilidade em agradar futuros compradores. Sendo assim, o que houve, segundo o portal Vox, é que os bandidos passaram a roubar carros visando seu imediato repasse.

Aqui no Brasil, além do roubo de veículos ser usado para financiar o crime ou mesmo como alternativa para criminosos em fuga, também existe a indústria do roubo. Em 2015, veio à tona a grande presença de carros roubados brasileiros na ruas da Bolívia, nossa vizinha. Embora boa parte dos veículos roubados seja devolvida, existe um esquema articulado que envolve órgãos públicos na legalização dos carros roubados que chegam do Brasil no país andino.

O artigo continua após o anúncio

Carros vermelhos não são os mais desvalorizados

De forma até certo ponto surpreendente, os veículos de passeio vermelhos não estão entre os que sofrem maior depreciação. Foi o que revelou uma pesquisa feita pelo portal Webmotors durante dois anos, entre 2012 e 2014.

A amostra selecionada para a pesquisa foi de carros com preços entre R$ 20 mil e R$ 40 mil. Os carros foram divididos nas categorias hatch, sedã, minivan, picape, perua e SUVs. A única em que o vermelho desponta como a cor que mais desvaloriza o carro é a de minivans.

Se considerarmos a categoria de esportivos utilitários, a quem mais cresce em vendas no mundo, a cor vermelha ficou na penúltima posição. A campeã na depreciação foi a cor cinza, apontada nas categorias perua, picape e SUV. Ou seja, se carros vermelhos são menos roubados, são também o que sofrem menos depreciação.

Qual a cor preferida dos motoristas brasileiros?

Se os carros vermelhos são menos roubados e a cor faz as minvans depreciarem mais, para uma outra cor a situação é bem diferente. O branco assumiu recentemente o posto de cor de carro preferida dos brasileiros. Em 2016, a fabricante de tintas PPG encomendou pesquisa para saber qual era a cor preferida dos motoristas brasileiros, e o branco foi a escolhida por 37% dos entrevistados.

Depois do branco, a cor prata foi apontada como a preferida por 29% dos participantes da pesquisa. Em seguida vem o preto, com 12%.

Diferentemente do Brasil, na Europa uma outra cor ganhou a preferência dos motoristas. A tendência foi identificada pela Ford. A montadora descobriu que o cinza vem tomando o lugar do branco na preferência do público europeu.

No entanto, mundialmente ainda não tem pra ninguém: o branco é a cor favorita dos motoristas nos cinco continentes. Foi o que revelou uma pesquisa da fabricante de tintas Axalta. Ela revelou que o branco é a cor preferida por 37% dos participantes da pesquisa.