12 carros que mais se desvalorizam no primeiro ano de uso

Para minimizar as perdas futuras na revenda, a depreciação sofrida por um veículo é um fator muito importante a ser considerado na hora da compra.

O valor de revenda de um veículo é calculado fundamentalmente em função da depreciação. A depreciação de um veículo no primeiro ano de uso é sempre maior, ou seja, a sua aquisição zero quilômetros perde mais valor logo que coloca os pneus fora da concessionária. Depois, o veículo seguirá sofrendo desvalorização sucessivamente, mas de modo menos expressivo, até chegar a um ponto de ter quase estabilizado o seu valor venal, embora este continue a ser atualizado ano após ano. 

Há vários fatores que vão impactar na desvalorização do carro na hora de revenda, desde a conservação até o conjuntura do mercado, que pode fazer com que algumas marcas e modelos percam mais o valor. Por isso, dizemos sempre que comprar um carro não é um investimento financeiro, porque um carro nunca se valoriza com o tempo, a não ser, é claro, que se trate de um veículo especial, como carros antigos, raros ou de coleção. 
Veja como calcular a depreciação de um veículo

Contudo, um carro pode ser um investimento a outros níveis, como em qualidade de vida, por exemplo. De todo modo, é preciso analisar bastante o custo benefício de um veículo e tentar minimizar o impacto da depreciação, evitando carros que desvalorizam muito logo no primeiro ano de uso, ou que tenham um custo de manutenção muito elevado. Claro, isso se você se preocupa com o seu bolso, se você não precisa se preocupar com estas questões sorte a sua! Mas se você quer comprar um carro zero, já pensando vendê-lo futuramente para adquirir um melhor ou porque gosta de trocar de carro, fique de olho nessa lista:

Os campeões de depreciação no primeiro ano de uso

A Agência AutoInforme, hoje, é a maior referência em informações sobre o mercado de veículos, graças ao seu Selo Maior Valor de Revenda, que mede justamente o valor dos veículos de passeio no mercado. Os mais bem avaliados, lógico, ocupam as primeiras posições, enquanto os últimos da lista são automaticamente considerados os carros que mais se desvalorizam no Brasil após um ano. São eles:

1. Citroen C3 Picasso
O super compacto da Citroen é campeão no quesito depreciação. Ele perde, segundo a pesquisa, 22,2% do valor pelo qual é vendido nas concessionárias de novos. É um percentual bastante elevado, já que, por padrão, o percentual de 20% é considerado o limite para a desvalorização de um veículo.
Saiba a hora certa de vender o seu carro sem prejuízo

2. Chery Tiggo
Em segundo lugar está o Tiggo, da montadora chinesa Chery, com depreciação de 21,9%. Entre os diversos problemas apontados por motoristas estão a baixa qualidade das peças e o pós venda ruim.

3. JAC J3 Turin
Também chinês, o J3 Turin, da JAC, é um dos carros com maior depreciação, registrando percentual de 21,1%.

Jac J3 Turin

Foto: Divulgação Jac Motors

4. Hyundai Elantra
Não deixa de surpreender um carro da Hyundai entre os que mais sofrem depreciação, já que seu excelente HB20 é um dos campeões de vendas. De qualquer forma, cabe ao Elantra o terceiro lugar, com depreciação acumulada de 20,3%.

Foto: Divulgação Hyundai

5. Citroen C4 Lounge
Mais um Citroen na lista, o C4 Lounge desvaloriza depois de um ano o equivalente a 20,1% do seu valor de mercado.

6. Chevrolet Cobalt
O interessante no Cobalt é que nem sua alta depreciação o impediu de ser um dos sedãs médios mais vendidos do Brasil. O modelo desvaloriza 19,1% depois de um ano.

Chevrolet Cobalt

Foto: Divulgação Chevrolet

7. Chery Celer Sedan
O terceiro veículo chinês do ranking é o Chery Celer Sedan, que acumula percentual de desvalorização de 18,9% após um ano.

8. Citroen Aircross
A lista dos carros que sofrem maior depreciação parece até uma disputa particular entre a Citroen e as montadoras chinesas, tamanha é a presença de seus modelos. Cabe ao Aircross a oitava posição, com depreciação sofrida de 18,6%.

Estes são os carros no Brasil que mais dão dor de cabeça

9. BMW Série 5
Também surpreendente é a presença de um modelo da BMW na lista, afinal, trata-se da conceituada montadora de carros de luxo e premium alemã. O Série 5 perde, depois de um ano, 18,1% do valor de venda.

BMW Série 5

Foto: Divulgação BMW

10. Hyundai Grand Santa Fé
O SUV da Hyundai desvaloriza 17,6% do seu valor de venda após um ano. Embora alto, o percentual está dentro da margem estipulada pela Receita Federal.

11. BMW Série 6
Se o Série 5 está entre os carros que mais se desvalorizam, nada mais justo que o Série 6 também constar. O carrão perde 17,4% do seu valor após um ano da sua venda na concessionária.

12. Nissan Frontier
A lista dos 12 carros com maior depreciação fecha com a pick-up Frontier, da Nissan, que perde 16,9% do valor de mercado depois de 365 dias.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...